Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Outubro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Páscoa em Idanha inspira Curso de Religiosidade

Páscoa em Idanha inspira Curso de Religiosidade
José Lagiosa

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova promoveu, nos dias 23 e 24 de março, o V Curso Livre sobre Religiosidade Popular, que contou com várias palestras e a participação numa das 272 manifestações de religiosidade popular que ocorrem no concelho durante o ciclo da Páscoa.

Nestes dois dias um painel de oradores de renome debateu as boas práticas de salvaguarda e promoção do património cultural, em particular a forma como estas podem contribuir para o desenvolvimento dos territórios.

“O Curso Livre sobre Religiosidade Popular é já um evento de referência nestas temáticas, e esta quinta edição foi mais uma excelente oportunidade para ficarmos a conhecer melhor os nossos usos, costumes e tradições”, refere Armindo Jacinto, presidente da Câmara de Idanha-a-Nova.

O evento é inspirado nas tradições da Páscoa no concelho de Idanha-a-Nova, candidatadas à UNESCO para reconhecimento como boas práticas.

Armindo Jacinto frisa que “são 272 manifestações religiosas que se cumprem ao longo de 90 dias, desde a Quarta-Feira de Cinzas até ao Domingo de Pentecostes, faça frio ou faça chuva, sempre com muita força, muito fervor e muita fé”.

O processo de inventariação e calendarização deste ciclo de rituais é coordenado por António Catana.

O investigador idanhense diz que “há uma força e uma vitalidade nas comunidades locais que explicam a preservação e até a recuperação do número de manifestações a cada ano”.

Para António Catana, esse fulgor “está também presente em iniciativas como o Curso Livre, que esgotou as inscrições, ou nos Encontros de Cantares Quaresmais que começaram na vila de Idanha e que hoje já se estendem a Monsanto e São Miguel de Acha”.

Na noite de sexta-feira, dia 23, os 30 participantes no Curso Livre enriqueceram a sua experiência com a participação numa tradição da Quaresma.

O ritual escolhido foi o Terço Cantado nas Ruas pelos Homens, em São Miguel de Acha.

Comentar