Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 8, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Silas quer Belenenses “atrevido e valente” frente ao FC Porto e critica clima de suspeição

Silas quer Belenenses “atrevido e valente” frente ao FC Porto e critica clima de suspeição
José Lagiosa

O treinador do Belenenses afirmou hoje ser necessário “valentia e atrevimento” para enfrentar o FC Porto e assegurou que os ‘azuis’ “não vão ficar metidos lá atrás”, na partida da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

“Perspetivo um jogo muito difícil. Vamos defrontar aquela que tem sido a melhor equipa em Portugal, a que tem tido menos oscilações, que tem o segundo melhor ataque, a melhor defesa e uma equipa que ganha muitos duelos individuais. É, provavelmente, o jogo mais difícil que tivemos até aqui e que vamos ter até final”, afirmou Silas, em conferência de imprensa.

O técnico, que fazia a antevisão do encontro que encerra a ronda, na segunda-feira, admitiu que o interregno no campeonato, para jogos das seleções, permitiu ao Belenenses “acertar” determinadas situações, após a derrota com o Moreirense.

Apesar das dificuldades esperadas frente ao FC Porto, Silas disse que o conjunto do Restelo não se vai restringir à sua zona defensiva e que vai procurar criar situações de finalização.

“Temos de ser atrevidos, valentes e jogar muito concentrados, porque eles são muito fortes nos duelos individuais. Temos de procurar arranjar situações de finalização. Não vamos estar sempre metidos atrás, apesar de sabermos que, em determinados momentos, vão estar mais trás. Mas, seguramente que não vamos ficar metidos lá atrás”, vincou.

Por outro lado, Silas não se coibiu de comentar o clima de suspeição que se vive no futebol português, até porque, esta semana, o nome do Belenenses foi envolvido numa denúncia anónima ao Ministério Público, por suspeitas de corrupção no jogo com o FC Porto.

“Há que ter respeito pelos profissionais. Antes de jogarmos contra o Benfica, veio um senhor qualquer, que nem sei como se chama, falar de antigos negócios que o Benfica teve com o Belenenses e que iriam condicionar o jogo. Empatámos com o Benfica e, como o resultado lhes serviu, tiveram de meter a viola no saco. Agora jogamos com o Porto e vem esta história de denúncias anónimas que não fazem sentido nenhum”, começou por dizer.

O técnico considerou mesmo que, neste momento, os jogadores “têm medo de errar” quando defrontam os três ‘grandes’.

“Os segundo e terceiro classificados jogaram conta o FC Porto e nenhum deles conseguiu ganhar, nem sequer esteve perto disso. Nós, que vamos jogar agora com o FC Porto, se não ganharmos, somos acusados de corrupção. Antigamente, quando eu jogava, estes jogos eram oportunidades lindas. Agora, é uma oportunidade para os jogadores terem medo de errar. Não faz sentido o que se passou com o Tiago Silva [Feirense] e com o Vagner [Boavista]”, lembrou.

De resto, Silas foi perentório a justificar as razões para este clima de suspeição: “Se calhar, porque a Liga está mais competitiva nos lugares cimeiros. Estas situações só acontecem nos jogos com os ‘grandes’. Quem lança a suspeição não são os jogadores. O mais importante é que os próprios clubes tenham mais cuidado, porque, em alguns casos, até estão a lançar suspeições sobre jogadores que já foram daqueles clubes.”

O Belenenses, 12.º classificado com 29 pontos, recebe o FC Porto, líder com 70, na segunda-feira, a partir das 20:00, no Estádio do Restelo, em Lisboa.

*Lusa / Foto: Mário Cruz / Lusa

Comentar