Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Dezembro 15, 2018

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Tempo de Ouriçar na Ericeira a partir de dia 23

Tempo de Ouriçar na Ericeira a partir de dia 23
José Lagiosa

A Ericeira recebe, entre 23 de março e 8 de abril, a 4ª edição do Festival Internacional do Ouriço-do-Mar.

Os cozinheiros sempre o desejaram. Os conhecedores do mar sempre o procuraram.

Os locais que têm a sorte de o ter como produto local sempre o respeitaram.

Quem o provou sempre se rendeu ao seu sabor intenso e único.

Falamos do ouriço-do-mar. Prová-lo é dar um mergulho. Porque sabe a mar. Neste caso ao da Ericeira.

Mais uma vez, é uma oportunidade ímpar para marcar um primeiro encontro com uma das iguarias marítimas mais desejadas do momento, aprofundar uma relação já existente – será possível ver de perto a forma como é cultivado, produzido e comercializado através de visitas e palestras com oradores especialistas – ou confirmar o compromisso com um produto que se vai amar para sempre.

Logo no dia 23 de manhã, destaque para as jornadas técnicas, com a presença de investigadores nacionais e internacionais, show cooking, nos dias 24 e 25 de março à tarde, no Mercado Municipal da Ericeira com cozinheiros conceituados, como Vasco Lello, Rodrigo Castelo, Bertílio Gomes, Marco Martini, José Pinheiro, entre outros e uma mostra gastronómica com a possibilidade de experimentar as sugestões dos 22 restaurantes aderentes durante todos os dias do festival.

O projeto Go Foodies participará com a iniciativa Vamos à Maré , idas na maré vazia à praia de Ribeira de Ilhas acompanhadas pelo cientista Ricardo Melo para observação, identificação e apanha de ouriços-do-mar e algas.

O Ouriço do Mar vai ser Rei, na Ericeira, entre 23 de março e 8 de abril

Desde a sua primeira edição, em 2015, que o Festival Internacional do Ouriço-do-Mar da Ericeira pretende valorizar um produto muito especial que, cada vez mais, contribui para a chamada economia do mar ao estar relacionado com temas tão atuais e importantes como preservação de recursos, biotecnologia e biodiversidade.

Mas, acima de tudo, a missão do festival é divulgar uma iguaria que, apesar de já estar no nosso coração, queremos sempre conhecer melhor.

 

Comentar