16.1 C
Castelo Branco
Domingo, Setembro 27, 2020
No menu items!
Início Internacional Governo admite antecipar prestações à viúva do militar português morto no Mali

Governo admite antecipar prestações à viúva do militar português morto no Mali


O ministro da Defesa mostrou-se hoje preocupado com a demora na atribuição da “pensão de sangue” à viúva do militar português que morreu no Mali e admitiu que poderá ser ponderada uma solução para antecipar as prestações.

“Se for uma demora que tem sido regra, mas vou esperar para receber essas informações do Exército e do Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), então poderá ser ponderada uma solução alternativa que não ponha em causa a pensão de sangue, mas que permita, se isso for possível, antecipar prestações que permitam à família não ter de, além da perda de um ente querido, sofrer dificuldades económicas”, afirmou o ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes.

O governante, falava em Castelo Branco, à margem da cerimónia da entrega do estandarte nacional à Força Nacional destacada (FND) que em maio parte para o Afeganistão, para integrar a missão da NATO, com a função de garantir a proteção do aeroporto internacional de Cabul.

O militar português morto no Mali, em junho do ano passado, um sargento-ajudante de 42 anos, integrava o contingente nacional numa missão da União Europeia (UE), sediada em Bamako.

A viúva aguarda há quase nove meses a “pensão de sangue” que lhe é devida, segundo declarações feitas recentemente no Parlamento, pelo dirigente da Associação de Sargentos, Lima Coelho.

Azeredo Lopes explicou que já pediu ao Exército e ao EMGFA informação sobre o tempo médio que situações equivalentes demoraram e quanto ao tempo de instrução do processo.

As forças militares que vão prestar serviço em Cabul, Afeganistão

“E, agora, o que se trata de verificar é se este processo é excecional pelas circunstâncias do teatro de operações e pelas circunstâncias da demora, de facto elevada, do relatório de autópsia, do relatório das circunstâncias do seu falecimento que atrasaram inevitavelmente todo o processo, ou se é uma demora que tem sido regra”, frisou.

Esses pedidos já foram enviados ao Exército e ao EMGFA e, segundo o ministro, a tomada de posição poderá ser rápida.

“Este é um processo que demorou muito, mas também demorou muito por circunstâncias que eu diria algo particulares”, frisou.

Azeredo Lopes explicou que logo no dia seguinte após a morte do militar português, iniciou-se um processo de averiguações, facto que o leva a descartar qualquer delação temporal.

“Infelizmente estamos a falar do Mali e estamos a falar também de autoridades que demoraram muito a enviar o relatório de autópsia e o próprio relatório da UE, onde se descreviam as circunstâncias daquela trágica ocorrência que servem de base para a atribuição da chamada pensão de sangue”, disse.

O ministro sustenta mesmo, que “por estranho que possa parecer, não houve delação” e adianta que após a receção do processo instruído, o Exército resolveu a questão em menos de 15 dias e depois, no seu próprio gabinete, a questão esteve parada seis dias até decisão definitiva.

Azeredo Lopes sublinhou que teve ocasião de visitar a viúva do militar português e disse saber bem o que são as dificuldades de vida numa situação como esta: “Perdeu o marido, os filhos perderam o pai, ao serviço ainda por cima de Portugal(?). Representa uma situação, para além da dor que resulta da morte de um ente querido, a situação económica não é menos importante”.

Lusa / Foto: beiranews.pt

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Iniciativa Liberal diz que Visão Estratégica para o Centro confunde centralidade com centralismo

Auscultação Pública da Visão Estratégica para a Região Centro 2030 O partido Iniciativa Liberal (IL), representada pelos núcleos...

ISEC cresce 16% em número de alunos e faz o pleno na Gestão Sustentável das Cidades

Com mais 51 estudantes do que em 2019 na 1ª fase, o Instituto Superior de Engenharia de Coimbra consolida-se como a...

Previsões Astrológicas de 28 de setembro a 4 de outubro de 2020

Carneiro 21/3 a 20/4 Carta Dominante: O Imperador: autoridade, poder. Amor: Irá sentir alguma desilusão. Estará muito só...

Santana Lopes assume que liderança do Aliança “não correu” bem

O presidente do Partido Aliança, Santana Lopes, assumiu hoje, em Torres Vedras, no congresso do partido, que a sua liderança "não correu...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: