16.7 C
Castelo Branco
Terça-feira, Março 2, 2021
No menu items!
Início Nacional José Pedro de Sousa abandona o CDS com críticas à líder do...

José Pedro de Sousa abandona o CDS com críticas à líder do partido


O advogado José Pedro de Sousa, candidato à presidência da Câmara Municipal de Castelo Branco, pelo CDS/PP, nas últimas eleições autárquicas, realizadas em outubro de 2017, acaba de se demitir do partido, informa o próprio numa Carta Aberta enviada à nossa redacção.
Num documento extenso, o ex-candidato alega as razões da saída, não deixando de fazer críticas à líder dos centristas, a propósito da visita desta a Castelo Branco por ocasião da iniciativa do CDS “Ouvir Portugal”.
“Assunção Cristas foi eleita presidente do CDS há pouco mais de dois anos no congresso de Gondomar. Neste período de dois anos Assunção Cristas não teve a bondade de alguma vez se deslocar à cidade, concelho e distrito de Castelo Branco para ver e ouvir o interior”, refere José Pedro de Sousa.
A análise comportamental da líder do CDS é feita de forma pormenorizada, no mesmo documento, com o advogado a relembrar que “no último ano, em que Castelo Branco foi um dos distritos mais fustigado pelos incêndios no que concerne a área ardida, com 38.962 hectares, representando cerca de 18% do total, Assunção Cristas não teve a bondade de se deslocar e visitar Castelo Branco para se inteirar da situação e ouvir as populações afectadas”

No anúncio da sua candidatura, com o então líder da concelhia de Castelo Branco, Diogo Botelho

Mas José Pedro de Sousa vai mais longe e refere que se “se a finalidade era “Ouvir Portugal” certo é que não há registo de nenhuma instituição de Castelo Branco ter sido ouvida para o que quer que seja, com a agravante de na mesma se encontrarem sediadas Instituições do Ensino Superior com professores e investigadores das mais diversas áreas científicas e com um conhecimento aprofundado da região. Assunção Cristas vir agora dizer que o interior é uma prioridade convenhamos que tem o seu quê de irónico”.
O ex-candidato do CDS aproveita, esta carta aberta, para fazer um historial do processo que conduziu ao convite para ser candidato às autárquicas, terminando com um agradecimento “a todos aqueles que no momento próprio me acompanharam com amizade e lealdade neste percurso, em particular a Maria Celeste Marcelino Capelo que muito me honrou por ter aceitado ser mandatária da minha candidatura em Castelo Branco, e desejar as maiores felicidades à atual Comissão Política Concelhia de Castelo Branco liderada por Mark Pereira e Sandra Sofia Morais Manso”.
José Pedro de Sousa volta, assim, à condição de independente.
 
 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: