13.9 C
Castelo Branco
Domingo, Setembro 27, 2020
No menu items!
Início Nacional Pólenes em níveis muito elevados nos próximos dias em quase todo o...

Pólenes em níveis muito elevados nos próximos dias em quase todo o Portugal continental

As concentrações de pólenes no ar vão estar muito elevadas em quase todas as regiões de Portugal continental nos próximos sete dias, segundo o Boletim Polínico da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC).

Para a semana de 20 a 26 de abril de 2018, preveem-se concentrações de pólenes muito elevadas para todas as regiões, enquanto o Algarve conta com concentrações em níveis elevados e as regiões autónomas dos Açores e da Madeira com níveis baixos ou moderados.
Os pólenes das árvores carvalhos, pinheiro e bétula e das ervas gramíneas e parietária predominam na região de Trás-Os-Montes e no Alto Douro e, na região de Entre Douro e Minho, são os pólenes das árvores carvalhos, pinheiro, bétula e cipreste e das ervas urtiga e parietária.
Na região da Beira Interior prevalecem os pólenes das árvores carvalho, pinheiro e cipreste e das ervas urtiga, gramíneas, tanchagem e parietária, enquanto, na região da Beira Litoral, são os pólenes das árvores de carvalhos, pinheiro, cipreste e oliveira e das ervas urtiga e parietária.
Os pólenes das árvores carvalhos, oliveira e pinheiro e das ervas de urtiga, gramíneas, parietária e tanchagem estarão em destaque em Lisboa e Setúbal e, no Alentejo, o risco diz respeito a árvores azinheira e das ervas urtiga, gramíneas, parietária e tanchagem.
Os pólenes das árvores carvalhos, oliveira, pinheiro, cipreste e das ervas urtiga, tanchagem, parietária, gramíneas e quenopódio serão os dominantes no Algarve a única região de Portugal continental que não apresenta risco muito elevado.
Ao contrário das regiões do continente, os pólenes estarão em níveis baixos na Madeira, destacando-se os pólenes do pinheiro e das ervas urtiga, gramíneas e parietária, e, nos Açores, os pólenes encontram-se em níveis moderados, com predomínio dos pólenes de pinheiro e das ervas urtiga e parietária.
A alergia ao pólen é causa frequente de manifestações alérgicas, que podem ser do aparelho respiratório (asma e rinite alérgica), dos olhos (conjuntivite alérgica) ou da pele (urticária e eczema).
O Boletim Polínico efetua a divulgação semanal sobre os níveis de pólenes existentes no ar atmosférico recolhidos através da leitura de postos que fazem uma recolha contínua dos pólenes em várias regiões do País.
*Lusa / Foto: KARL-JOSEF HILDENBRAND

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

ISEC cresce 16% em número de alunos e faz o pleno na Gestão Sustentável das Cidades

Com mais 51 estudantes do que em 2019 na 1ª fase, o Instituto Superior de Engenharia de Coimbra consolida-se como a...

Previsões Astrológicas de 28 de setembro a 4 de outubro de 2020

Carneiro 21/3 a 20/4 Carta Dominante: O Imperador: autoridade, poder. Amor: Irá sentir alguma desilusão. Estará muito só...

Santana Lopes assume que liderança do Aliança “não correu” bem

O presidente do Partido Aliança, Santana Lopes, assumiu hoje, em Torres Vedras, no congresso do partido, que a sua liderança "não correu...

Ródão Participa disponível a partir do Facebook do Município

A aplicação de gestão de participações Ródão Participa, criada pelo Município de Vila Velha de Ródão com o objetivo de promover a...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: