Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Abril 19, 2018

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Adega Típica afirma-se como certame promotor da tradição e gastronomia de Proença

Adega Típica afirma-se como certame promotor da tradição e gastronomia de Proença
José Lagiosa

O Parque Urbano Comendador João Martins acolheu o primeiro evento gastronómico do ano, o Festival Adega Típica, que se revelou um sucesso, afirmando-se como um dos eventos de destaque na divulgação dos recursos e da gastronomia.

Este certame animou Proença-a-Nova durante todo o fim de semana de 14 e 15 de abril, onde ao bom vinho se juntou os petiscos tradicionais, assegurados por 10 associações do concelho. Também os dois produtores de vinho engarrafado Alvelus e Monte Barbo marcaram presença no certame, enriquecendo o espaço com venda de vinho a copo ou em garrafa.

“Deixo um agradecimento às associações que estão presentes na Adega Típica porque sem elas não conseguiríamos dinamizar o espaço e além disso ter atividade nas comunidades que elas representam, trazendo-as assim à sede do concelho; depois aos dois produtores engarrafadores do concelho, Alvelus e Monte Barbo, que também fazem o favor de dinamizar este espaço, e à organização da Adega Típica no vice-presidente da Câmara, João Manso, e a toda a equipa da Câmara que levou a cabo este festival. Um agradecimento também a todos os enólogos que têm sido parceiros na evolução da vitivinicultura, nas pessoas do Eng.º Francisco Antunes e do Eng.º António Selas”, afirma o João Lobo, presidente da Câmara Municipal.

O ponto alto do festival aconteceu sábado à noite com o concerto “Sons do Minho” que esgotou a tenda do evento.

O grupo apresentou os temas mais conhecidos, mas também as tradicionais cantigas ao desafio, com as desgarradas improvisadas que arrancaram as gargalhadas do público presente.

Este certame, que se realiza de dois em dois anos, voltou a divulgar a tradição de ir à adega, que ainda hoje se mantém viva no concelho de Proença-a-Nova.

Também a arte de fazer queijo de forma artesanal foi reavivada no Atelier Temático “O Queijo”, que se insere na programação do projeto Beira Baixa Cultural – cofinanciado no âmbito do Centro 2020, Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da União Europeia, e onde novos e velhos meteram a “mão na massa”, experimentando ao vivo o processo de fazer o queijo.

O programa deste evento contou também com animação de rua com a arruada dos Bombos da Casa do Benfica em Proença-a-Nova e o grupo “Zé que Fumas”, a atuação do Rancho Folclórico e Etnográfico de Oleiros, da Orquestra de Harmónicas de Ponte de Sor, aula de zumba e a prova de atletismo “2º Grande Prémio da Cortiçada”.

No domingo foram entregues os prémios dos vencedores do concurso “Os Melhores Vinhos do Concelho de Proença-a-Nova” e “Os Melhores Vinhos da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa”, numa organização do Centro Ciência Viva da Floresta, em parceria com o Município e a CIMBB.

Para 2019 regressa o Festival Sopas e Condutos que se realiza alternadamente com o Festival Adega Típica.

 

Comentar