Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Fevereiro 21, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Pedro Barateiro expõe na Casa de Artes e Cultura do Tejo em Ródão

Pedro Barateiro expõe na Casa de Artes e Cultura do Tejo em Ródão
José Lagiosa

Pedro Barateiro apresenta diferentes obras realizadas entre 2001 a 2017 na Casa de Artes e Cultura do Tejo, intitulada de Pedro Barateiro: Rumor, a partir de dia 21.

As obras em exposição, com meios tão diversificados como a fotografia, desenho, pintura, vídeo, esculturas e performance remetem-nos para diferentes narrativas individuais e colectivas.

A inauguração iniciará com uma visita-guiada feita pelo artistas às 19h seguido de um beberete jantar.

Às 21h haverá projecção no auditório de 6 vídeos do artista com a duração de 30 minutos: Self, 2001-02, Pensar em Voz Alta, 2006, Aprender de Cor, 2007, Falta-me Espaço, [Lack of Space], 2007, Ontem à Noite (Marguerite Duras), [Yesterday Night (Marguerite Duras)], 2008 e The Current Situation, 2015

No encerramento, dia 22 de setembro, poderão contar com uma performance inserida no Festival Poesia, um dia, organizada pela Biblioteca Municipal José Baptista Martins.

Haverá diferentes actividades educativas durante a exposição para diferentes públicos, estando já agendadas:

– 25 de Abril às 15h – Obra pensada, obra acabada!

Oficina para Público infanto-juvenil [5 aos 10 anos]

– 7 de Julho – 10h – Plantas, montanhas e pedras azuis

Visita oficina Seniores

Refira-se que Pedro Barateiro (Almada, 1979) trabalha frequentemente questões relacionadas com narrativas da cultura ocidental, com o recurso ao desenho, pintura, escultura, instalação, vídeo e performance. A escrita é também um lado importante da sua obra artística, com os seguintes livros editados: How to Make a Mask (2017); Palmeiras Bravas / The Current Situation (2015); The Artist as Spectator (2012); Theatre of Hunters (2011); Teoria da Fala / Theory of (2009).

Pedro Barateiro vive e trabalha em Lisboa. A sua família paterna é natural da Foz do Cobrão, onde passa desde criança bastantes temporadas com a sua família.

Pertence à nova geração de artistas, expondo regularmente em Portugal e no estrangeiro.

Horário da Exposição:

Segunda a sexta das 9h às 12h30 e das 14h às 17h30

Sábados e Domingos abertura sobre marcação: cactejo@cm-vvrodao.pt

 

Comentar