5.1 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Março 1, 2021
No menu items!
Início Nacional Moura Guedes quer que MP investigue Pinto Monteiro por "abafar inquéritos" a...

Moura Guedes quer que MP investigue Pinto Monteiro por "abafar inquéritos" a Sócrates

A jornalista Manuela Moura Guedes apelou ao Ministério Público (MP) para que abra um inquérito ao comportamento do ex-Procurador-Geral da República Pinto Monteiro por este ter alegadamente “abafado investigações” ao antigo primeiro-ministro José Sócrates.
Manuela Moura Guedes acusou Pinto Monteiro e Cândida Almeida de “terem feito tudo para abafar” os casos que envolviam o antigo primeiro-ministro José Sócrates, que acusou de “controlar a Justiça” e solicitou uma investigação ao MP.
“José Sócrates conseguiu controlar a Justiça. O Procurador-Geral da República é indicado pelo primeiro-ministro e nomeado pelo Presidente da República. Indicou Pinto Monteiro que tudo fez para abafar os casos complicados de José Sócrates, ele e Cândida Almeida, que estava no DCIAP, com a ajuda de quem estava a investigar em Setúbal o caso Freeport, a inspetora Alice”, disse Manuela Moura Guedes, em entrevista, na quarta-feira, à Edição da Noite da SIC Notícias.
Manuela Moura Guedes disse que “estava o esquema todo montado na Justiça”, salientando que existiam “demasiados casos e demasiados indícios de aldrabices” relacionados com Sócrates e que “o regime esteve em perigo” com o controlo exercido pelo então primeiro-ministro. “Os Procuradores-gerais devem ser o garante da legalidade e devem ser os mais escrutinados”, afirmou.
Manuela Moura Guedes disse ainda “ter medo” de que estivessem a “querer colocar os patins” em Joana Marques Vidal, a atual Procuradora-Geral da República, que, na opinião da jornalista, “tem provado que as coisas com ela são completamente diferentes”.
A jornalista, que ao serviço da TVI investigou vários casos relacionados com José Sócrates, referiu-se ao “amigo [Armando] Vara” e a Ricardo Salgado, ao BCP, à Caixa Geral de Depósitos (CGD) e à comunicação social, defendendo que “tudo o que não era controlado era abafado”.
Sócrates tinha “o controlo da Justiça, do sistema financeiro, com o amigo Vara no BCP e CGD, e no meio empresarial com a PT e Ricardo Salgado, com a comunicação social. O que não estava controlado [por Sócrates] era abafado”, declarou, referindo ser “assustador haver o controlo de tudo e ninguém ter feito nada”.
Esta entrevista surgiu numa altura em que foram denunciados crimes alegadamente cometidos pelo antigo ministro da Economia e Inovação Manuel Pinho (2005-09), no Governo de José Sócrates, que ficou incomodado por dirigentes socialistas o terem também criticado por ter sido acusado de vários crimes na ‘Operação Marquês’, levando a que o ex-primeiro-ministro se desvinculasse do partido.
Na opinião de Manuela Moura Guedes, o caso de Manuel Pinho “serviu de fósforo que ateia a coisa” e o PS teve “provavelmente medo que a coisa rebentasse até às eleições”.
O Jornal Nacional da TVI, às sextas-feiras, foi suspenso em 2009 por decisão da administração da estação televisiva, após uma longa polémica relacionada com investigações em torno do então primeiro-ministro José Sócrates.
O jornal de sexta-feira, que tinha Manuela Moura Guedes como pivô, dava, entre outras notícias, especial ênfase às investigações relacionadas com José Sócrates, nos casos da licenciatura, da Cova da Beira e Freeport, entre outros, o que desencadeou forte polémica com o antigo chefe do Governo, que alegadamente pressionou a administração da TVI para acabar com aquele espaço de informação, sendo conhecidos mais tardes pormenores de conversas do governante para tentar vender a estação de televisão.
*Lusa / Foto: JOSE SENA GOULAO

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: