19.3 C
Castelo Branco
Domingo, Junho 20, 2021
No menu items!
InícioCulturaFestival de dança fundado por portuguesa no Luxemburgo quer mostrar "talento nacional"

Festival de dança fundado por portuguesa no Luxemburgo quer mostrar "talento nacional"

 A companhia fundada pela bailarina portuguesa Catarina Barbosa e pelo coreógrafo belga Baptiste Hilbert, As We Are (AWA), organiza um fim de semana dedicado à dança no Luxemburgo, com a participação de bailarinos de Portugal.

O festival, que decorre este sábado e domingo no Centro Cultural Kinneksbond, em Mamer, nos arredores da cidade do Luxemburgo, vai contar com ‘workshops’ de dança para profissionais e para o grande público e um espetáculo com peças de vários coreógrafos europeus, incluindo os portugueses António Cabrita e São Castro, diretores artísticos da companhia Paulo Pimenta, em Viseu.

“Para nós era muito importante ter uma companhia portuguesa e mostrar que em Portugal há um talento enorme”, disse à Lusa Catarina Barbosa.

Os bailarinos portugueses apresentam este sábado a peça “Rule of Thirds”, originalmente uma co-produção da Culturgest e do Teatro Viriato, em Viseu, dinamizando ainda dois ‘workshops’.

Para Catarina Barbosa, radicada no Grão-Ducado há cerca de dois anos, o festival é uma oportunidade para “fazer uma ponte entre Portugal e o Luxemburgo”.

Natural da Póvoa de Varzim, Catarina Barbosa iniciou-se na dança com cinco anos, na Academia Gimnoarte, tendo obtido o diploma de bailarina profissional na Escola de Dança do Conservatório Nacional, em Lisboa, em 2009.

A bailarina concluiu a formação na Suíça, no Ballet Júnior de Genebra, onde conheceu o belga Baptiste Hilbert, natural de Arlon, uma localidade na fronteira com o Luxemburgo, com quem fundou a associação AWA.

Um dos objetivos da companhia fundada pelo casal luso-belga é “democratizar” a dança contemporânea, abrindo portas a um público mais vasto.

“As pessoas têm medo de ver dança contemporânea, têm medo de não perceber o espetáculo. Nós queremos abrir a dança a todos, incluindo às famílias, e mostrar que é acessível ao grande público”, explicou à Lusa Catarina Barbosa.

Batizado “Plataforma europeia AWA – As We are”, o festival conta com o apoio do Centro de Criação Coreográfica do Luxemburgo (Trois C-L), da Confederação Nacional da Dança e do Centro Cultural Português – Camões.

Nesta primeira edição participam, além dos bailarinos portugueses e dos organizadores, também o espanhol Eduardo Torroja, o franco-suíço Edouard Hue e o albanês Brigel Gjoka.

O programa completo pode ser consultado no portal danse.lu, na internet.

*Lusa / Foto: JAGADEESH NV

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: