21.7 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Maio 25, 2022
No menu items!
InícioRegionalPrograma “Aldeia Segura, Pessoas Seguras” em fase de implementação em Proença

Programa “Aldeia Segura, Pessoas Seguras” em fase de implementação em Proença

O programa “Aldeia Segura, Pessoas Seguras” encontra-se a ser implementado no concelho de Proença-a-Nova.

Foram já realizadas nesta primeira fase nove ações de sensibilização com o objetivo de divulgar os objetivos desta iniciativa e as medidas de proteção a serem adotadas em cada aldeia.
As ações passam pela identificação, por um lado, dos locais de abrigo ou de refúgio para onde a população se deve dirigir em caso de incêndio florestal e, por outro, do oficial de segurança local que tem como principal missão operacionalizar o aviso às pessoas e auxiliar na evacuação dos presentes.
Em colaboração com as Juntas e Uniões de Freguesia, estão a ser identificados, em cada localidade, os oficiais de segurança local para, numa segunda fase, se definirem também os locais de refúgio.
Criado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, este programa é apenas uma das respostas à necessidade de se protegerem pessoas e bens para impedir tragédias como as que se verificaram em Portugal em 2017.
“Todos nós no concelho de Proença-a-Nova temos noção daquilo que foi a ação meritória dos privados relativamente à limpeza que têm realizado um pouco por todas as povoações, sendo que este despertar de consciências foi motivado não apenas pelo Decreto-Lei que já existia desde 2006, mas por aquilo que foram as tragédias dos incêndios do ano passado e que nos sensibilizaram relativamente à necessidade de olharmos para as comunidades onde habitamos e termos nesse espaço um espaço seguro”, afirma o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo.
Importantes foram também as 42 ações de sensibilização realizadas em 2017 e início de 2018 sobre a limpeza em redor dos aglomerados populacionais, em que participaram mais de 1600 pessoas.
João Lobo considera fundamental a formação dos cidadãos em medidas de autoproteção para que saibam como agir em caso de incêndio florestal. “Não posso garantir a ninguém que Proença-a-Nova não vai ter incêndios, mas faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para que isso não aconteça e para mitigar situações que eventualmente possam acontecer”.
Em termos de dispositivo, o concelho conta com quatro Equipas Municipais de Intervenção Florestal, cada uma com três elementos (iniciativa do Município e das Juntas), a Associação de Produtores Florestais tem 3 equipas, uma delas estacionada no concelho de Vila Velha de Ródão, o Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR conta com 18 militares estacionados no Aeródromo Municipal, para guarnecerem o helicóptero e a brigada terrestre; também nas Moitas encontra-se a força especial de bombeiros com um grupo de 33 elementos para ataque ampliado.
Nos Bombeiros Voluntários de Proença-a-Nova, a partir de 1 de julho, estarão disponíveis três equipas de combate aos incêndios (de cinco elementos), uma equipa logística de apoio ao combate (com dois elementos) e uma equipa de intervenção permanente (com cinco elementos).
Desde 17 de maio que estão estacionados dois aviões médios na pista das Moitas.
“Aquilo que é o músculo de intervenção está acautelado relativamente à capacidade de intervenção no concelho e agora resta-nos a todos nós, individualmente enquanto cidadãos, apoiarmos a proteção das pessoas e dos bens. Conto com o vosso dinamismo, que é próprio dos proencenses”, reforça João Lobo.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: