Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Junho 22, 2018

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Raúl Alarcón venceu isolado em Proença-a-Nova

Raúl Alarcón venceu isolado em Proença-a-Nova
José Lagiosa

39.º Grande Prémio ABIMOTA / Altice

Raúl Alarcón (W52-FC Porto) é o novo Camisola Amarela do 39.º Grande Prémio ABIMOTA / Altice, ao cortar hoje a linha da meta da segunda etapa da prova, isolado, em Proença-a-Nova.

No pelotão que o perseguiu lideravam Vicente García de Mateos e Luís Mendonça (ambos da equipa Aviludo-Louletano-Uli), que terminaram a corrida em segundo e terceiro lugar, respetivamente.

Foi uma tirada muito movimentada, com muitas tentativas de fuga.

O pelotão foi fracionado por várias vezes e em vários grupos.

Ao quilómetro 100 Raúl Alarcón deu a sua cartada pessoal e decidiu atacar, à saída de S. Bartolomeu, pedalando isolado até ao fim, percorrendo os 157,2 Km em 03h49m27s e com a vantagem de um minuto sobre o pelotão.

Corredor azul e branco venceu a segunda etapa do 39.º Grande Prémio ABIMOTA Altice

De referir que a vitória do dragão ainda lhe rendeu a liderança da classificação por pontos (Camisola Verde), da montanha (Camisola Azul) e a Camisola Bolinhas, por ser o primeiro a passar pela meta que tem o mesmo nome.

No total o corredor espanhol vestiu quatro camisolas.

O novo líder da Classificação Geral, que esteve afastado da competição praticamente todo o ano, por ter estado lesionado, explicou que tentou recuperar o melhor possível para vencer: “Segui no meu ritmo e consegui. Valeu a pena arriscar. Não sabia bem como me ia sentir, porque estou a treinar há pouco tempo, mas tentei e saiu. Ainda falta muito para ficar bem e falta também muita preparação para a Volta a Portugal”, admitiu.

Ainda assim, “esta vitória funcionou para ganhar confiança. Foi bom quer para mim como para a equipa”.

Sobre a etapa do dia o espanhol confirmou que foi uma corrida com “ataques do início ao fim, sendo uma incógnita quem ia vencer. Agora somos líderes, mas estamos na prova apenas com cinco corredores o que também vai tornar mais difícil controlar”.

Vicente de Mateos ganhou a meta volante (Camisola Rosa) e terminou a etapa na segunda posição.

Disse que esta foi a primeira corrida deste ano “com tanto calor, mas fomos todos ao ataque. Assumo que relaxei um pouco e quando me dei conta tinha seguido um grande grupo para a frente da corrida. Já nos organizámos tarde e sabíamos que no final não ia correr bem, porque perdemos 46 segundos para o vencedor”.

Para amanhã, o espanhol recorda que no ano passado a subida final ao Castelo de Belmonte fez a diferença nas contas finais, por ser uma subida exigente, mas vamos lutar para conseguir a Camisola Amarela”, tal como aconteceu em 2017.

As restantes três camisolas do 39.º Grande Prémio ABIMOTA / Altice foram conquistadas por Leonel Coutinho (Vito-Feirense-Blackjack), que vestiu a Camisola Xadrez e a da Juventude (Branca) pelo seu colega de equipa, Xuban Errazkin.

A oitava camisola, Vermelha, que é atribuída ao melhor corredor da Equipa de Clube, ficou com Miguel Gomez Crespo (Supermercados Froiz).

O diretor da prova, Vital Almeida, ao fazer o balanço do dia falou do calor, que acabou por ser uma novidade e fazer alguma diferença no resultado final.

Contudo, foi a cerca de 50 km da meta “que a situação da corrida complicou porque dividiu, havendo uma chegada em grupos onde ganhou o melhor. Tivemos sempre vários grupos ao longo da prova. O vento também foi um factor importante mas ainda assim foi a montanha final a principal responsável por dividir ainda mais esta chegada”.

Pódio final depois de cumprida a segunda etapa que uniu Coruche a Proença-a-Nova

Para amanhã há uma etapa curta, com um circuito de 35 km que vai ter duas voltas, mas pelo facto de ser curta e ter um circuito pequeno, o dirigente alerta para que não se deixem enganar, porque “vai ser complicado. Há muito sobe e desce e terminamos numa subida que vai fazer a diferença, sendo a cereja no topo do bolo a chegada ao Castelo, com bonificações que podem trazer alterações nos resultados finais”.

Amanhã, dia 15, vai para a estrada a terceira etapa do 39.º Grande Prémio ABIMOTA / Altice, concentrada em Belmonte.

Espera os corredores uma tarde de ciclismo em circuito, com 70,85 km (duas voltas) que terão início pelas 14.25 horas do Castelo de Belmonte.

Este será também o monumento que assinala a chegada às 16.15 horas.

Não vai faltar uma ampla vista sobre a Serra da Estrela, permitindo que seja retirado o devido proveito desta jornada.

A dupla passagem na contagem de montanha de 3.ª categoria será uma das dificuldades apresentadas amanhã aos corredores.

Uma das provas em atividade mais antigas do calendário velocipédico nacional, o Grande Prémio ABIMOTA / Altice conta pelo segundo ano consecutivo com a Altice Portugal como patrocinador principal.

Beneficiando da sua posição de liderança no setor das comunicações em Portugal, a Altice Portugal proporciona aos seus clientes a melhor infraestrutura, a melhor rede comercial e o melhor portefólio, permitindo-lhes atuar nos seus setores com a eficácia, o pioneirismo, o espírito de equipa e a liderança que o desporto preconiza e estimula.

*Fotos: João Fonseca Photography

Comentar