Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Vergão leva proposta ao Orçamento Participativo de Portugal

Vergão leva proposta ao Orçamento Participativo de Portugal
José Lagiosa

A aldeia do Vergão quer levar a cabo um projeto que abrange diferentes áreas como a recuperação e revitalização do património local, no âmbito do Orçamento Participativo de Portugal (OPP).

A valorização do turismo e dos produtos endógenos, a agricultura e a floresta, fazem parte da proposta “Aldeias vivas no Pinhal Interior Sul”, submetida ao OPP e está disponível para votação até dia 30 de setembro.

Com um orçamento de 150 mil euros, este projeto tem um carácter regional e prevê ser alargado aos Municípios de Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei e Mação, com um prazo de execução de 18 meses.

Edite Fernandes e João Paulo Marrocano, proponentes deste projeto, pretendem valorizar o património rural construído, paisagístico, ambiental e cultural que estão em vias de desertificação humana e agro-rural.

Um dos exemplos é a aldeia do Vergão, situada no concelho de Proença-a-Nova, com cerca de 60 habitantes e onde existe um antigo lagar de azeite, uma escola e a casa da professora em abandono e declínio estrutural.

De acordo com a proposta apresentada, o objetivo é fazer um levantamento do património, não só da aldeia do Vergão, mas de um conjunto de outras localidades para, posteriormente, definir uma estratégia de revitalização dessas infraestruturas para que possam ser utilizadas para a realização de atividades de cariz económico, social, ambiental e cultural.

Além da reabilitação urbana, este projeto foca-se também na área do turismo, cujo objetivo passa por formar profissionalmente os operadores turísticos desta região em espaço rural e desenvolver ações de promoção dos produtos endógenos, tais como o azeite, mel, queijos e carne de borrego e de cabrito, organizando eventos como feiras de promoção e venda, provas documentadas, novas formas de comercialização e distribuição local.

A floresta e agricultura são outros pontos focados nesta candidatura, no que diz respeito ao uso sustentável e seguro dos recursos e espaços florestais numa estratégia de uso multifuncional da floresta, nomeadamente o setor apícola e a influência da flora autóctone na diferenciação dos aromas do mel, mas também concedendo apoio técnico à agricultura familiar e à distribuição e venda local dos produtos deste tipo de agricultura, de modo a conseguir-se uma maior rentabilidade das pequenas produções que se verificam no olival, apicultura e produção de pequenos ruminantes.

Esta candidatura pretende, igualmente, a criação de um rebanho comunitário de pequenos ruminantes com vista a uma melhor proteção contra incêndios da aldeia de Vergão e aldeias vizinhas dos concelhos de Mação, Vila de Rei e Sertã, reduzindo assim os custos de manutenção das faixas de proteção e gestão de combustível.

Para votar basta enviar uma sms grátis para o número 3838 com a seguinte mensagem: OPP(espaço)031(espaço)NÚMERODEIDENTIFICAÇÃOCIVIL.

Por exemplo, OPP 031 123456789ZZ1 (para cartões de cidadão) ou OPP 031 123456789 (para bilhetes de identidade).

Pode ainda votar através do site www.opp.gov.pt, procurando pelo projeto Aldeias Vivas no Pinhal Interior – Vergão e outras.

Em outubro serão apresentados os projetos vencedores que constarão do próximo Orçamento do Estado.

 

Comentar