10.6 C
Castelo Branco
Sábado, Outubro 24, 2020
No menu items!
Início Cultura Canções de Sérgio Godinho ganham nova vida com Orquestra Metropolitana de Lisboa

Canções de Sérgio Godinho ganham nova vida com Orquestra Metropolitana de Lisboa

O músico Sérgio Godinho faz esta semana uma temporada de concertos no Teatro Municipal São Luiz, em Lisboa, com as canções a ganharem mais uma vida e novos arranjos para a Orquestra Metropolitana de Lisboa.
A convite do teatro municipal, Sérgio Godinho vai atuar entre quinta-feira e domingo pela primeira vez com aquela orquestra, sob a direção do maestro Cesário Costa, e acompanhado da banda habitual, num cruzamento entre o universo da música popular, de intervenção, e a música clássica.
Em palco estarão mais de 30 músicos, entre instrumentistas da orquestra, o pianista Filipe Raposo — que assina os novos arranjos –, os músicos dos Assessores, e um repertório de quatro décadas de vida na música portuguesa.
“Há sempre vidas sucessivas nas canções e isso é algo que me estimula e empolga”, disse Sérgio Godinho, 72 anos, à agência Lusa, antes do primeiro ensaio com a orquestra. Nos concertos poder-se-ão ouvir temas do álbum mais recente, “Nação Valente”, como “Grão da mesma mó” e “Mariana Pais”, e canções que o músico quis “resgatar da estante, desempoeirá-las”, como “Deusa do amor” e “Velho samurai”.
As canções ganham intensidade e espessura quando se juntam as cordas, as madeiras, as percussões e, em alguns casos, as vozes dos instrumentistas.
O público “irá descobrir aspetos novos dessas músicas”, disse à agência Lusa o maestro Cesário Costa.
“Todas as canções contam uma história diferente e o desafio em cada uma das canções é passar uma emoção diferente para o público. (…) É sempre um trabalho de procura de uma nova sonoridade única”, explicou.
Além da orquestra e de Filipe Raposo, Sérgio Godinho estará acompanhado pelos músicos Nuno Rafael, Miguel Fevereiro, Nuno Espírito Santo, João Cardoso e Sérgio Nascimento.
Depois desta temporada, Sérgio Godinho voltará a sair do registo habitual em dois outros momentos: A 27 de julho em Matosinhos, com a Orquestra de Jazz de Matosinhos, e a 30 de julho com a Banda Filarmónica Simão da Veiga, da Casa do Povo de Lavre (Montemor-o-Novo).
No ano passado, a Orquestra Metropolitana de Lisboa fez uma temporada semelhante no mesmo teatro municipal, com o fadista Camané.
*Lusa / Foto: MANUEL DE ALMEIDA
 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Unidade Móvel de Saúde de Oleiros realiza vacinação gratuita contra a gripe sazonal

A Unidade Móvel de Saúde de Oleiros iniciou no dia 21 de outubro a campanha de vacinação contra a gripe sazonal.

Reforma da PAC: uma política agrícola que não respeita o que é comum

Os eurodeputados têm hoje a responsabilidade de salvaguardar o futuro e sustentabilidade da agricultura europeia para a próxima década. É imperativo...

EUA/Eleições: Mais de 50 milhões de eleitores já votaram – contagem independente

Mais de 50 milhões de eleitores já votaram para as eleições presidenciais dos EUA, de acordo com uma contagem de uma agência...

Vila Nova da Barquinha 20 anos a promover o azeite

Pelo 20.º ano consecutivo, Vila Nova da Barquinha volta a celebrar o azeite, entre 1 de novembro e 6 de dezembro.

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: