17.8 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Outubro 21, 2020
No menu items!
Início Internacional CPLP/Cimeira: Organização pode acolher mais nove observadores associados

CPLP/Cimeira: Organização pode acolher mais nove observadores associados

Reino Unido, França e Itália estão entre os oito países candidatos ao estatuto de observador associado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), bem como, pela primeira vez, uma instituição – a Organização dos Estados Ibero-Americanos.
Fonte da organização disse à Lusa que Chile, Sérvia, Argentina, Itália, Andorra, França, Luxemburgo e Reino Unido pediram o estatuto de observador associado da CPLP, ao qual se candidata igualmente a Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI).
A atribuição dos estatutos é um dos pontos da agenda da próxima conferência de chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorre na terça e na quarta-feira em Santa Maria, ilha do Sal (Cabo Verde).
Caso seja aprovada a concessão do estatuto a estes países e à OEI, a CPLP passará a contar com 19 observadores associados, mais do dobro do número de Estados-membros.
Atualmente, são observadores associados da CPLP a Hungria, República Checa, Eslováquia, Uruguai, ilha Maurícia, Namíbia, Senegal, Turquia, Japão e Geórgia.
A Costa do Marfim e o Peru também já manifestaram intenção de pedir o estatuto à organização lusófona, mas os processos não deverão estar concluídos a tempo da reunião.
O estatuto de observador associado foi criado em 2005 e pode aplicar-se a Estados ou regiões lusófonos que pertençam a países terceiros.
A CPLP define que os Estados que recebam este estatuto têm de partilhar os “princípios orientadores” da organização, nomeadamente no que diz respeito “à promoção das práticas democráticas, à boa governação e ao respeito dos direitos humanos”, e que “prossigam através dos seus programas de Governo objetivos idênticos” aos do bloco lusófono, “mesmo que, à partida, não reúnam as condições necessárias para serem membros de pleno direito”.
Os observadores associados podem participar, sem direito de voto, nas cimeiras e no Conselho de Ministros (que reúne os chefes da diplomacia dos Estados-membros), bem como em reuniões de caráter técnico.
Cabo Verde acolhe, a 17 e 18 de julho, na ilha do Sal, a XII conferência de chefes de Estado e de Governo da CPLP, cimeira que marca o arranque da presidência cabo-verdiana da organização, que elegeu como lema “Cultura, pessoas e oceanos”.
A CPLP é composta por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.
*Lusa / Foto: ANTÓNIO AMARAL

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Quase 40% dos jovens passam mais de 2 horas por dia nas redes sociais

Estudo “Os Portugueses e as Redes Sociais 2020”  Os portugueses estão a passar cada vez mais tempo nas redes...

João Morgado deixa mensagem aos covilhanenses no Dia da Cidade

O anunciado candidato à Câmara Municipal da Covilhã, nas eleições autárquicas de 2021, João Morgado, aproveitou a data do Dia da Cidade...

Politécnico de Castelo Branco e Universidade da Extremadura estudam paraquedistas no Aeródromo das Moitas

Uma equipa de investigadores constituída pelos docentes do IPCB Tiago Machado e João Serrano (membros da Unidade de Investigação do IPCB Sport,...

Pedro Machado defende cooperação regional para atrair produções cinematográficas

Desafio do presidente do Turismo Centro de Portugal foi lançado na sessão de abertura do 13.º Festival ART&TUR, em Viseu.

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: