23.9 C
Castelo Branco
Terça-feira, Junho 22, 2021
No menu items!
InícioCultura“Beira Baixa Sob Perspetiva” patente na Galeria Municipal até 31 de agosto

“Beira Baixa Sob Perspetiva” patente na Galeria Municipal até 31 de agosto

“Beira Baixa Sob Perspetiva” é o título da exposição que foi inaugurada no dia, 8 de julho, na Galeria Municipal de Proença-a-Nova, e que reúne as perspetivas de dois fotógrafos sobre o território da Beira Baixa.
Valter Vinagre e Pedro Martins percorreram os concelhos de Proença-a-Nova, Oleiros, Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, Idanha-a-Nova e Penamacor (que compõem a CIMBB – Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa), focando-se nas paisagens naturais e humanas, numa recolha que pode ser apreciada na Galeria até 31 de agosto.
Para o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo, “a cultura é e será sempre um veículo agregador dos territórios, quando muitas vezes as autarquias têm dificuldade em encontrar projetos comuns”.
Na sua opinião, as fotografias remetem para as paisagens e para as pessoas do território, “chamando para a importância que, de facto, as pessoas sempre têm na vivência dos espaços, habitando-os ou contemplando-os”.
Organizada pela CIMBB no âmbito do projeto Beira Baixa Cultural, a curadoria da exposição esteve a cargo de Mariana Salgueiro que apresentou a itinerância desta mostra pelos restantes municípios, cada uma delas com uma particularidade diferente.
Em Proença-a-Nova, essa diferença foi a recolha sonora realizada por Filipe Faria, “que nos permite sentir uma parte do património que não pode ser traduzido em imagens, o património imaterial: as pessoas, nas suas vozes, e o espiritual na natureza, nos seus sons. Com uma envolvência sombria, recolhida e calma, espera-se poder fazer desta exposição uma experiência imersiva, sensível e irrepetível”.
Depois de Proença-a-Nova, “Beira Baixa Sob Perspetiva” rumará a Vila Velha de Ródão, seguindo-se os restantes municípios da CIMBB até 2020.
“As fronteiras que separam estes concelhos são somente linhas imaginadas, que servem um propósito de organização administrativa. A natureza, as gentes, as suas tradições e memórias são bens partilhados”, sintetiza Mariana Salgueiro.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: