22.7 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Junho 24, 2021
No menu items!
InícioNacionalPortagens na A23 abrem ‘guerra’ entre PS e PSD

Portagens na A23 abrem ‘guerra’ entre PS e PSD

PSD acusa o PS de não cumprir promessas quando é Governo e apoiar iniciativas do BE que sabem não dar em nada. Já o PS acusou os deputados do PSD eleitos pelo distrito de voltarem as costas às populações ao votarem contra os projetos do BE e do PCP para a eliminação de portagens na A23.
A distrital do PSD de Castelo Branco acusou a “maioria de esquerda” de hipocrisia face à eliminação das portagens nas Scut do Interior e realçou que o PS incluiu essa promessa no programa eleitoral do distrito.

“Não há limites para a hipocrisia da maioria de esquerda no que se refere à eliminação ou redução das portagens nas Scut [vias sem custos para o utilizador] do Interior. Depois de ter andado a reivindicar a eliminação das portagens durante toda a anterior legislatura, o Partido Socialista incluiu no seu programa eleitoral do distrito de Castelo Branco essa mesma promessa”, refere, em comunicado, a distrital do PSD.

Os sociais-democratas lamentam que, passados três anos de governo das esquerdas, continua tudo igual.

“Tendo todos os partidos da atual maioria de esquerda prometido aos beirões a eliminação das portagens, o mínimo que se podia esperar era que cumprissem aquilo com que se comprometeram, pois, se o tivessem feito, há muito que não tínhamos portagens na A23 e nas outras Scut do Interior”, referem.

Autoestrada A23

Acusam ainda o PCP e o BE de “fingimento”, que se tem traduzido na apresentação, na Assembleia da República, de algumas iniciativas ou de medidas que consideram inócuas.

“O fingimento tem-se traduzido na apresentação na Assembleia da República de iniciativas que a esquerda combinou antecipadamente que não irá aprovar ou de medidas absolutamente inócuas, como é o caso dos Projetos de Resolução, que não passam de conselhos ao Governo, que este pode ou não cumprir, e que, no caso das portagens, já se sabe que não o quer fazer”, acusam.

Os sociais-democratas também apontam o dedo aos deputados socialistas e adiantam que estes são “incapazes” de assumir que não querem, nem eliminar, nem reduzir significativamente o valor das portagens na A23.
“Os deputados do PS na AR preferem fazer ‘teatros’ para procurar ‘enganar tolos’, tendo o último episódio sido o voto favorável de um Projeto de Resolução do PCP sobre a matéria que sabiam antecipadamente que iria ser chumbado”, lê-se na nota.
Criticam ainda aquilo que consideram ser a “hipocrisia demonstrada” até agora pelos deputados do PS eleitos pelo distrito de Castelo Branco e deixam um desafio para que façam valer o seu peso dentro do seu Grupo Parlamentar, no sentido de que este honre a promessa eleitoral de eliminar as portagens da A23.
“Se não o conseguirem ou não o quiserem fazer será forçoso tirar a conclusão de que os deputados do PS eleitos pelo distrito de Castelo Branco, ou não possuem peso político algum no seu grupo parlamentar (…), ou todas as declarações que têm vindo a fazer sobre a temática não passam de teatro, da mais elementar intrujice, com que querem continuar a tentar enganar os eleitores do distrito de Castelo Branco”, concluem.
A distrital do PSD de Castelo Branco sublinha que defende a redução substancial do valor das portagens nas autoestradas do Interior do país, conforme consta no programa eleitoral apresentado nas últimas eleições legislativas de 2015.
“Mas, são as esquerdas que, neste momento, são governo em Portugal. Se tivesse sido Governo, o PSD teria cumprido. A esquerda tem uma maioria e não cumpre”, afirmam.

PS acusa PSD de voltar as costas às populações sobre as portagens

Por seu lado, a distrital do PS de Castelo Branco acusou os deputados do PSD eleitos pelo distrito de voltarem as costas às populações ao votarem contra os projetos do BE e do PCP para a eliminação de portagens na A23.
“Lamenta-se que, mais uma vez, os deputados eleitos pelo PSD voltaram as costas às nossas populações, votando contra aos projetos de resolução do PCP e do BE, que previam essa eliminação de portagens na A23”, refere em comunicado enviado à agência Lusa a Federação Distrital do PS de Castelo Branco.

Pórticos na autoestrada A23

Sublinham ainda que têm sempre defendido a necessidade de um processo de discriminação positiva para as autoestradas do Interior, em particular para a A23 e A25, e de um processo de redução do valor das portagens com vista à sua eliminação.
O PSD de Castelo Branco acusou na segunda-feira a “maioria de esquerda” de hipocrisia face à eliminação das portagens nas Scut do Interior e realçou que o PS incluiu essa promessa no programa eleitoral do distrito.
No documento, os socialistas repudiam ainda essas declarações dos sociais-democratas e acusam-nos de tentarem lançar confusão e de reduzirem o significado da luta pela diminuição das portagens e mesmo pela sua eliminação nas autoestradas do Interior, que a distrital do PS, os autarcas e os deputados socialistas eleitos pelo distrito têm levado a cabo.
“Ficou mais uma vez evidente e claro que o PSD/CDS, que sempre defendeu o princípio do utilizador pagador, exigindo assim a implementação das portagens na A23, também através dos deputados do PSD, Manuel Frexes e Álvaro Batista, voltaram mais uma vez as costas à região e às nossas populações”, lê-se na nota. 
A distrital do PS lembra que os deputados do PSD Manuel Frexes e Álvaro Batista nem sequer votaram a favor do processo de redução das portagens, que já em maio de 2016 tinha sido aprovado, através de um Projeto de Resolução do PS e subscrito pela deputada socialista eleita pelo círculo de Castelo Branco, Hortense Martins.

“É pois lamentável que, ao invés de justificarem as suas próprias posições [deputados do PSD], tentem denegrir as posições assumidas pelos deputados que, mais uma vez, se colocaram ao lado das nossas populações, num processo que tem sido difícil, mas em que foi sempre pela vontade e decisão dos Governos do PS que foram implementadas soluções de discriminação positiva nesta via para promover a mobilidade nestas regiões, o que aliás deverá continuar, como foi anunciado”, conclui.

*Com imperativo online.pt
 
 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: