25 C
Castelo Branco
Domingo, Setembro 20, 2020
No menu items!
Início Cultura Festêxtil constitui festival de emoções, tradições e inovação

Festêxtil constitui festival de emoções, tradições e inovação

A União de Freguesias Cebolais de Cima e Retaxo, recebeu ao longo do fim de semana, o Festêxtil – Festival dos Têxteis, integrado na estratégia da autarquia de valorização e dinamização económica e cultural das freguesias.
O Festêxtil pretende ser também um elemento unificador das duas localidades, que em comum na sua história têm a indústria dos lanifícios que nos anos 60, com várias dezenas de fábricas em laboração proporcionava à população das duas localidades uma situação económica e nível de vida muito acima do existente nas restantes freguesias e mesmo a nível nacional.
No domingo, dia 29 de julho, assinalou-se o 1º aniversário do Mutex – Museu dos Têxteis.
O espaço museológico, tem patente uma exposição de Rico Sequeira, com raízes familiares na localidade, e que com as suas obras presta homenagem não só ao seu pai, mas a todos os trabalhadores da antiga fábrica da Corga, onde hoje está instalado o Museu.
Para o autarca de Castelo Branco, Luís Correia, a aposta da Câmara na recuperação do espaço, das máquinas e a criação do museu é já uma aposta ganha, “valeu a pena ter investido neste espaço, porque está muito ligado à história das gentes destas localidades, e tem contribuído para a revitalização cultural e económica da União de freguesias”.
Ao longo do Festêxtil decorreu o Concurso das bonecas de trapo e das rodilhas que surpreendeu pela qualidade dos trabalhos apresentados.
O objetivo da organização, Câmara Municipal de Castelo Branco e União de Freguesias de Cebolais de Cima e Retaxo, foi apelar à tradição da elaboração destes dois objetos em trapos, em localidades ligadas desde sempre à indústria dos lanifícios, e ao mesmo tempo apelar à inovação, proporcionando o aparecimento de objetos, que apendo às memórias pudessem ser também objetos do nosso tempo.
Ao júri, composto por Carlos Semedo, em representação da autarquia Albicastrense, Marta Roque do MUTEX – Museu dos Têxteis e as convidadas Ilda Ramos e Marta Belo, coube decidir os vencedores, uma tarefa que se mostrou complicada.
O júri decidiu atribuir dois primeiros prémios no concurso das bonecas de trapos, ao Centro Social e Paroquial dos Cebolais de Cima e a Brígida Ribeiro, o terceiro lugar foi para Ricardo Martinho.
Nas rodilhas a vencedora Cláudia Dias, o segundo lugar foi para Filomeno Gonçalves e o terceiro para a Associação Andorinhas do Ponsul.
*Foto: Facebook, página Luís M. Correia

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Testes à Covid-19 em Ródão junto a comunidade escolar com resultados negativos

Os testes à presença de Covid-19 realizados pelo Município de Vila Velha de Ródão junto da comunidade escolar, como forma de prevenção...

Descentralizar em Portugal é “profundamente difícil” considera ministra da Coesão Territorial

A ministra da Coesão Territorial considerou hoje que descentralizar serviços em Portugal é "profundamente difícil" e "irrealista" de fazer de um momento...

Novo líder do PS/Madeira diz que vai estar “sempre contra” o centralismo do Estado

O novo líder do PS/Madeira, Paulo Cafôfo, afirmou hoje que vai estar "sempre contra" o centralismo do Estado e garantiu que o...

Carlos César diz que o próximo Presidente da República deve atuar “contra todos os extremismos”

O presidente do PS, Carlos César, disse hoje que o próximo chefe de Estado português deve ser um "contribuinte da estabilidade política",...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: