Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Novembro 16, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Obras da Linha da Beira Baixa concluídas em setembro de 2019

Obras da Linha da Beira Baixa concluídas em setembro de 2019
José Lagiosa

A Cidade da Covilhã acolheu esta segunda-feira, dia 9 de julho, o Ministro do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques, o presidente da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, acompanhados de autarcas da região, entre os quais Vítor Pereira, presidente da Câmara Municipal da Covilhã, para uma visita às Obras de Modernização na Linha da Beira Baixa, referente ao troço Covilhã- Guarda.

O projeto de requalificação do troço prevê a renovação e eletrificação total da via, a remodelação de edifícios de passageiros, a automatização e supressão de passagens de nível, a reabilitação de seis pontes metálicas centenárias, a execução de sistemas de drenagem e de trabalhos de estabilização de taludes e a instalação de sinalização eletrónica e telecomunicações.

Na linha vão poder circular comboios com 600 metros de comprimento, além de estar prevista a futura migração para a bitola que permita a interoperabilidade ferroviária com Espanha e o resto da Europa.

Vítor Pereira congratulou-se com o facto de as obras da linha da Beira Baixa estarem “no terreno e a avançar a bom ritmo”.

Para o autarca da Covilhã, o “transporte ferroviário tem de ser valorizado em Portugal, não apenas quanto ao transporte de mercadorias mas também quanto ao transporte de passageiros. Estamos perante uma boa alternativa em termos de transporte. Mais barata, mais limpa e amiga do ambiente. É um sinal claro de diferenciação positiva do Interior”.

O Ministro Pedro Marques classifica esta obra como “uma das mais importantes do plano Ferrovia 2020”, prevendo a sua conclusão em setembro de 2019.

O governante afirma que, ao longo do próximo ano, vai ser possível “concretizar a reposição deste serviço, agora eletrificado, numa linha absolutamente crítica para o desenvolvimento desta área do Interior de Portugal”.

 

 

 

Comentar