17.1 C
Castelo Branco
Domingo, Junho 20, 2021
No menu items!
InícioCulturaLivro de Luaty Beirão excluído da Festa do "Avante!", PCP rejeita intervenção

Livro de Luaty Beirão excluído da Festa do "Avante!", PCP rejeita intervenção

A editora Bárbara Bulhosa, da Tinta-da-China, disse hoje que um livro do angolano Luaty Beirão foi excluído da feira do livro da Festa do “Avante!”, mas o PCP rejeita a acusação e lamenta “o mais primário anticomunismo”.

Na rede social Facebook, Bárbara Bulhosa afirmou que “Sou eu mais livre, então – Diário de um preso político angolano”, de Luaty Beirão, foi excluído da lista de títulos que a editora propôs para venda na Festa do Avante!, que vai ter lugar de 7 a 9 de setembro, no Seixal, “com o argumento que incomodaria os camaradas do MPLA que irão à Festa”.

Questionado sobre o assunto pela agência Lusa, o PCP afirmou que rejeita “operações difamatórias vindas de quem sem crédito se move pelo preconceito e o mais primário anticomunismo”.

O partido esclareceu, através do gabinete de imprensa, que a “Festa do Livro” no “Avante” é da responsabilidade da editora Página a Página, “que assume os seus próprios critérios e opções editoriais, quer quanto às editoras convidadas quer quanto aos títulos à venda”.

“É natural que a editora responsável observe critérios seus de qualidade e seriedade nos títulos que põe à disposição dos visitantes”, afirmou o partido.

A agência Lusa tentou, sem resposta, obter mais esclarecimentos por parte da editora Página a Página, fundada em 2009 e que conta com Eugénio Rosa, José Casanova, Odete Santos, Modesto Navarro e Álvaro Cunhal entre os autores publicados.

“É uma tristeza verificar que para o PCP os presos políticos continuam a ter nacionalidade, e que os que interessam são só os nossos, durante o Estado Novo”, referiu a editora no Facebook. À agência Lusa, Bárbara Bulhosa não prestou mais esclarecimentos, por estar ausente do país.

“Sou eu mais livre, então – Diário de um preso político angolano” foi publicado no final de 2016 pela Tinta-da-China e retrata os primeiros dias de prisão preventiva de Luaty Beirão, em 2015, quando foi acusado de rebelião e associação de malfeitores.

Luaty Beirão, rapper e ativista, foi uma das vozes críticas do regime angolano liderado pelo agora ex-presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, presidente durante décadas do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA).

*Lusa / Foto: ANTÓNIO COTRIM

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: