31.1 C
Castelo Branco
Domingo, Julho 3, 2022
No menu items!
InícioInternacionalBrasil estuda adotar senhas para limitar entrada de venezuelanos no país

Brasil estuda adotar senhas para limitar entrada de venezuelanos no país

O Presidente do Brasil, Michel Temer, disse hoje que estuda distribuir entre 100 e 200 senhas para limitar a entrada de venezuelanos no Brasil pela fronteira do estado de Roraima.
Entram 700 a 800 pessoas por dia [na fronteira do Brasil com a Venezuela em Roraima]. Pensamos em colocar senha para entrar 100, 150 até 200 pessoas por dia e organizar um pouco mais essas entradas”, disse o Presidente brasileiro à Rádio Jornal.
Na entrevista, Michel Temer defendeu a necessidade dom decreto que assinou na última terça-feira, autorizando a mobilização do Exército para conter a tensão crescente causada pela imigração em massa de venezuelanos para Roraima, um estado empobrecido localizado no norte do país.
“Editamos um decreto de garantia da lei e da ordem colocando as Forças Armadas na faixa da fronteira em Roraima, precisamente nas cidades de Boa Vista e Pacaraima, em face dos últimos tumultos. Editamos o decreto para verificar a consequência disso para ver se as coisas melhoram”, afirmou.
O chefe de Estado brasileiro avaliou que a situação da Venezuela é inadmissível e prejudica toda a América do Sul.
“É inadmissível o que está acontecendo lá [na Venezuela]. Isto está colocando em desarmonia o próprio continente sul americano. Tenho falado com o Presidente da Colômbia, Peru e do Equador que têm milhares de refugiados. Eu disseque é preciso modificar aquele clima da Venezuela”, explicou.
Temer também aproveitou para criticar o Governo da Venezuela, que acusou de recusar ajuda humanitária, forçando os seus cidadãos a emigrarem.
“Há um ano e meio propusemos ajuda humanitária, alimentos, remédios e o Governo [da Venezuela] recusou. O Governo recusou lá e os venezuelanos vêm para cá (…) O ideal para nós era que eles recebessem nossa ajuda humanitária e lá [na Venezuela] pudessem permanecer”, concluiu.
O estado de Roraima, um dos mais pobres do Brasil, é a principal rota utilizada pelos imigrantes que fogem da grave crise política, econômica e social na Venezuela.
Nos últimos dois anos cerca de 56 mil venezuelanos pediram refúgio ao Brasil, de acordo com dados do Governo.
Muitos permanecem na capital de Roraima, a cidade de Boa Vista, ou na cidade fronteiriça de Pacaraima, dois locais onde o clima de tensão entre brasileiros e venezuelanos tem vindo a crescer.
*Lusa / Foto: Joedson Alves
 
 
 
 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: