Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Outubro 22, 2018

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Feira do Pinhal em Oleiros inaugurada hoje

Feira do Pinhal em Oleiros inaugurada hoje
José Lagiosa

A edição de 2018 da Feira do Pinhal, em Oleiros, foi hoje inaugurada com a presença de Miguel Freitas, secretário de Estado das Florestas e do desenvolvimento Rural.

Na cerimónia realizada no Salão Nobre da autarquia, o anfitrião, Fernando Jorge, presidente do Município realçou que Oleiros, “a par de Monchique era um dos concelhos com maior probabilidade de acontecer fogos florestais em 2018”.

“Baixíssima natalidade, envelhecimento da população, continuam a ser, entre outras, as razões para o abandono das terras”, referiu Fernando Jorge.

“A floresta é o nosso oiro”, acrescentou o presidente, para de seguida assegurar que “temos de preservar a floresta, precisamos do cadastro das terras da região do Pinhal”.

“Reduzimos 2/3 da despesa com a Feira do Pinhal [para garantir os mecanismos de solidariedade com as vítimas dos incêndios de 2017] mas apesar disso, temos um certame com grande qualidade” concluiu o presidente.

Miguel Freitas e Fernando Jorge no momento do cortar da fita

Por sua vez, Miguel Freitas, secretário de Estado começou por referir que “sei que é um dia especial para este concelho”.

“Quero sinalizar o renascimento do concelho depois de ter sido muito afectado pelos incêndios de 2017”, acrescentou o governante.

O paradigma da floresta e dos inevitáveis incêndios foi, igualmente, abordado pelo secretário de Estado que afirmou que “requer de todos, uma nova mudança”.

“Prevenção é muito importante, não resolve tudo”, acrescentou.

É necessário um planeamento a 4 /5 anos. “Mudar a floresta que é o que precisamos, leva muito mais”, adiantou o governante.

E enunciou, três medidas, que considera indispensáveis para ganhar esta batalha:

Primeira medida, prende-se com a criação de zonas de protecção, onde as árvores de crescimento rápido devem ser trocadas por árvores de crescimento mais lento, a segunda medida, impõe que zonas de pinheiros, quando ardidas, devem ser repostas com pinheiros, onde seja viável fazê-lo e como terceira medida investir 4 dos 12 milhões orçamentados na região centro, no Pinhal Interior para permitir a regeneração do pinheiro por pinheiro e substituir o eucalipto por árvores de crescimento lento.

Estão pois lançadas as ideias para uma floresta sustentável na região.

“ O interior não é todo igual”, referiu Miguel Freitas, para logo de seguida reforçar com a ideia que é necessário “olhar para o interior do interior”.

“O interior é a nova [do governo] prioridade do país”, concluiu o governante.

Refira-se que a 18ª edição da Feira do Pinhal decorre até dia 12 de agosto com inúmeras atrações musicais para além dos pavilhões dos expositores, locais de fora do concelho.

 

Comentar