16.7 C
Castelo Branco
Terça-feira, Junho 15, 2021
No menu items!
InícioCulturaInauguração da exposição “Frente.Verso.Inverso - Arte Contemporânea dos Países de Língua Portuguesa...

Inauguração da exposição “Frente.Verso.Inverso – Arte Contemporânea dos Países de Língua Portuguesa nas Coleções em Portugal”

Vai ser inaugurada no dia 18 de setembro, pelas 18h30, a exposição “Frente.Verso.Inverso – Arte Contemporânea dos Países de Língua Portuguesa nas Coleções em Portugal” na Galeria de Exposições da UCCLA.
Com curadoria de Adelaide Ginga (MNAC – Museu Nacional de Arte Contemporânea), a mostra reúne 14 coleções presentes, com obras de 54 artistas plásticos contemporâneos dos países da nossa língua comum (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor) em coleções existentes em Portugal.
A exposição estará patente ao público até ao dia 13 de novembro, de 2.ª a 6.ª feira, das 10 às 18 horas.
Refira-se que “o presente projeto curatorial, sob o título “Frente, Verso, Inverso”, reúne trabalhos de artistas com nacionalidade de países de língua oficial portuguesa e traduz a sua representatividade em relevantes coleções de arte em Portugal.
Quando pensamos no universo da lusofonia somos remetidos para uma comunidade internacional de pessoas que partilham a língua portuguesa e que comungam aspetos culturais semelhantes. Porém, há que ter presente que a lusofonia congrega identidades culturais diversas, bem como diferentes perspetivas do real comum e particular, que importa dar a conhecer na sua pluralidade.
O conceito desdobrado “Frente, Verso, Inverso” que denomina esta mostra pretende dar uma visão alargada da arte desenvolvida por artistas de várias gerações do século XX que, em momentos e contextos díspares, com recurso a múltiplas linguagens da criação artística, da pintura ao desenho, da escultura ao vídeo e à instalação, nos trazem abordagens distintas sobre o mundo lusófono.
Nesses diferentes olhares, encontramos aquilo que podemos designar como: Frente, o rosto de algo, a expressão mais direta que permite traçar o perfil de aparência, seja num registo cru ou poético; Verso, a face posterior que tende a ser ocultada, o outro lado que passa despercebido e que importa revelar; Inverso, que alude para o contrário, mas como todos sabemos o inverso nem sempre é verdadeiro, muito menos literal. Diferentes formas de interpretação do real que atentam para a arte como dimensão de expressão, revelação ou crítica do mundo, tendo por denominador comum o facto de serem obras escolhidas para fazer parte de coleções institucionais e privadas.
Face ao tempo diminuto de preparação desta exposição e ao período do ano em que esta produção teve lugar, não foi possível contar com a representação de várias outras coleções e respetivos artistas. Não obstante, dentro do leque disponível, procurou-se ter apenas uma obra por artista, por forma a apresentar uma maior amplitude de propostas artísticas, mas também de autores.
Uma última palavra de agradecimento às coleções patentes nesta exposição e à equipa da UCCLA e demais colaboradores pela empenhada colaboração, que permitiram a concretização deste projeto expositivo”, salenta Adelaide Ginga.

LISTA COLEÇÕES:

 Associação de Coleções The Berardo Collection
CAMB – Centro de Arte Manuel de Brito
Coleção Caixa Geral de Depósitos
Coleção Figueiredo Ribeiro – Quartel da Arte Contemporânea de Abrantes 

Coleção Lusofonias | Casa da Liberdade – Mário Cesariny 
Coleção MNAC |Museu Nacional de Arte Contemporânea
 Coleção privada | ACCA by CL
Coleção privada | AM

Coleção privada | Carlos Gomes 
Coleção de Fotografia Contemporânea do Novo Banco
Fundação Carmona e Costa
Fundação Oriente

Fundação PLMJ
UCCLA – União da Cidades Capitais de Língua Portuguesa
 
 
 
 
 
 
Fundação Oriente

Fundação PLMJ
UCCLA – União da Cidades Capitais de Língua Portuguesa
 
 
 
 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: