Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 17, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Sobreira Formosa recua no tempo para travar os invasores franceses

Sobreira Formosa recua no tempo para travar os invasores franceses
José Lagiosa

A vila de Sobreira Formosa, no concelho de Proença-a-Nova, vai recuar até ao século XVIII, a 23 de setembro, para travar os invasores franceses, revivendo a batalha histórica denominada “Choque do Alvito” de 1762.

Trata-se de uma encenação histórica que representa o choque entre os invasores vindos de Espanha e as tropas portuguesas comandadas pelo Conde Lippe, cujo confronto se deu junto à ribeira do Alvito na zona da Catraia Cimeira, perto do Forte das Batarias I.

Inserida no programa do Festival do Plangaio e do Maranho (que acontece a 22 e 23 de setembro), esta recriação histórica encenada pelo Grupo de Teatro Vivarte, terá início às 15 horas de domingo junto ao Edifício Forte e Baterias, dirigindo-se em cortejo para a Praça Cónego José Esteves (local onde decorre o Festival do Plangaio e do Maranho), onde o exército invasor encontrará um sistema defensivo consolidado, cujo episódio consta da memória popular como um grande conflito “onde o sangue já chegava aos machinhos dos cavalos”.

Esta iniciativa tem ainda a possibilidade de incluir os visitantes como figurantes nesta atividade, permitindo a experiência direta da história.

Para isso, o grupo Vivarte irá promover uma formação no dia que antecede a iniciativa (sábado, 22 de setembro) em dois horários (das 10H-12H e 15H-17H).

Mais informações através do e-mail gimprensa@cm-proencanova.pt

Promovida pelo Município de Proença-a-Nova, esta recriação histórica integra o projeto Beira Baixa Cultural da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa.

O Festival do Plangaio e do Maranho contará também com a realização do 1º Festival das Artes da Beira Baixa e com o Atelier Gastronómico do Ciclo do Pão, também integrados no projeto Beira Baixa Cultural.

Foto: joel henriques

 

 

 

Comentar