14.9 C
Castelo Branco
Sábado, Setembro 25, 2021
No menu items!
InícioCulturaAna Pessoa vence prémio de literatura infantil Maria Rosa Colaço

Ana Pessoa vence prémio de literatura infantil Maria Rosa Colaço

A escritora Ana Pessoa foi a vencedora do Prémio Literário Maria Rosa Colaço, dedicado à literatura infantil, no valor de cinco mil euros, com o original “Aqui é um bom lugar”, anunciou hoje a Câmara Municipal de Almada.
A 13.ª edição deste prémio literário contou com cerca de meia centena de obras apresentadas a concurso, tendo a cerimónia de entrega decorrido hoje no Fórum Municipal Romeu Correia — Sala Pablo Neruda.
“Aqui é um bom lugar” é um “longo e vivo registo autobiográfico”, no qual Teresa Tristeza (pseudónimo de Ana Pessoa) vai dando conta “do seu mundo, daquilo que dentro de si fervilha e daquilo que sobre os outros vai pensando”, refere a autarquia.
Entre o outono e o verão, entre os 17 e os 18 anos, entre o final da sua passagem pela Escola Secundária e a entrada na Universidade, a protagonista regista as emoções, os dilemas, as incertezas, as angústias e perplexidades próprias do crescimento.
“Verosímil e forte, a narrativa envolve o potencial recetor — o jovem leitor — que, com facilidade, se identificará não apenas com as vivências partilhadas (em casa com a família, na escola com os colegas e professores, etc.), mas também com a linguagem e o estilo, muito contemporâneos, que distinguem o relato”, destacou o júri do prémio.
A escritora e tradutora Ana Pessoa, nascida em Lisboa, em 1982, começou a escrever histórias aos 10 anos e acabou por estudar Línguas e Literaturas Modernas (Estudos Portugueses e Alemães) na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
Saiu de Portugal com 22 anos para fazer um estágio de seis meses na Alemanha e nunca mais voltou. Vive em Bruxelas desde 2007, onde trabalha como tradutora.
Como autora, tem contos publicados em várias coletâneas e textos premiados em Portugal (incluindo Jovens Criadores’10, Aveiro Jovem Criador 2010 e Jovens Criadores’12).
Ana Pessoa foi também distinguida internacionalmente, nomeadamente no Concurso Internacional de Contos Um mar de palavras 2010, em Espanha, e no Concurso Internacional de Teatro Castello di Duino 2011, em Itália.
O seu primeiro livro, “O caderno vermelho da rapariga carateca”, venceu o Prémio Branquinho da Fonseca 2011, na modalidade Juvenil.
“Supergigante” foi a sua segunda obra, publicada em 2014, a que se seguiu, em 2016, a publicação de “Mary John”, todos eles ilustrados por Bernardo Carvalho e editados pela Planeta Tangerina.
O seu último livro intitula-se “Eu sou, eu sei” e foi publicado, já este ano, pela mesma editora, sendo as ilustrações da autoria de Madalena Matoso.
Instituído em 2005 pela Câmara Municipal de Almada, o Prémio Literário Maria Rosa Colaço pretende “homenagear a ilustre escritora e incentivar a criatividade literária de autores portugueses, nos domínios da literatura infantil e juvenil”.
*Lusa / Foto: PAULO NOVAIS

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: