15.6 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Novembro 23, 2020
No menu items!
Início Cultura Exposição assinala 600 anos de Fernão Lopes como “guardador das escrituras do...

Exposição assinala 600 anos de Fernão Lopes como “guardador das escrituras do Tombo"

A Torre do Tombo assinala os 600 anos da nomeação do cronista Fernão Lopes (1385-1460) como “guardador das escrituras do Tombo”, à qual associa uma homenagem ao historiador António Borges Coelho, a celebrar 90 anos.
A efeméride do autor das crónicas de D. João, D. Pedro e de D. Fernando é evocada com uma mostra documental, que é inaugurada na próxima quarta-feira, na Torre do Tombo, em Lisboa.
Segundo a Torre do Tombo, “pela primeira vez se reúnem numa só mostra tantos documentos desta época [medieval] e de tão grandes dimensões”.
Além das diferentes cópias do século XVI das crónicas de Fernão Lopes, de sete certidões rubricadas por Fernão Lopes e do Livro Preto de Grijó, nesta mostra é apresentado o Instrumento de Aclamação de D. João I, “um documento em pergaminho de grande dimensão que contém várias assinaturas, sinais de tabelião e dez selos de cera pendentes, sendo o selo central do concelho de Coimbra”.
Neste documento são descritos os factos históricos que levaram à eleição e aclamação do Mestre de Avis, D. João, filho bastardo de D. Pedro I, como rei de Portugal, nas cortes de Coimbra em 1385.
De Fernão Lopes sabe-se que, em 1419, exerceu funções como escrivão dos livros de D. João I e, em 1422, surgiu como escrivão da puridade do infante D. Fernando, filho do soberano, altura em que terá sido nomeado tabelião geral do reino, “cargo para o qual estava especialmente habilitado por ser guarda-mor das escrituras”.
Fernão Lopes foi cavaleiro da casa do infante D. Henrique e secretário de D. Duarte, antes de este se tornar rei, e que, depois de coroado, viria a nomeá-lo “Chronista Mór do Reino”, cargo que exerceu seguramente entre 1418 e 1454. É desta data a carta pela qual, por ser já “tão velho e fraco”, foi substituído por Gomes Eanes de Zurara (1410-1474), com o seu acordo, de acordo com o livro 10 da Chancelaria de D. Afonso V, também está patente na mostra.
“Além do valor historiográfico, a narrativa de Fernão Lopes ganha um lugar cimeiro na literatura portuguesa pelo movimento e riqueza que imprime à sua escrita, numa linguagem quase cinematográfica, nomeadamente nos capítulos onde situa as personagens e os acontecimentos de 1383-1385”, assinala a Torre do Tombo em comunicado.
A esta iniciativa, a Torre do Tombo associa uma mostra bibliográfica de homenagem ao historiador António Borges Coelho, que inclui uma exposição de algumas das pinturas originais da autoria Rogério Ribeiro (1930-2008), que ilustraram a obra do historiador “Fernão Lopes: Crónicas de D. Pedro I, D. Fernando e D. João I – Antologia”.
Sobre António Borges Coelho, distinguido este ano com o Prémio Universidade de Lisboa, afirma a Torre do Tombo tratar-se de um “emérito homem da cultura portuguesa, que na análise e (re)interpretação dos factos e das fontes históricas, se consagrou como um dos mais eminentes historiadores contemporâneos”.
A obra de António Borges Coelho, centrada essencialmente na História Medieval e na História Moderna, estende-se à poesia, ao teatro e ao romance.
*Lusa / Foto: Inácio Rosa

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Covid-19: Escalões secundários de futebol feminino e futsal suspensos

Os escalões secundários de futebol feminino e futsal estarão suspensos nos dois próximos fins de semana, englobando os feriados 01 e 08...

Covid-19: Governo retifica decreto e retira eventos culturais de exceções à circulação

O Governo retificou o decreto que regulamenta o estado de emergência para retirar as deslocações a eventos ou equipamentos culturais da lista...

UE/Presidência: Costa diz que cimeira com Índia é a “joia da coroa” e destaca ligação cabo ao Brasil

O primeiro-ministro afirmou hoje que a presidência portuguesa da União Europeia pretende seguir a linha histórica de Portugal como plataforma à escala...

Escolas de Idanha-a-Nova equipadas com redes sem fios

Todas as Escolas Básicas do 1º Ciclo (EB1) do concelho de Idanha-a-Nova foram apetrechadas com equipamentos de redes sem fios para melhorar...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: