Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Novembro 14, 2018

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Orçamento Participativo da Freguesia de Castelo Branco vai ter seis projetos a votação

Orçamento Participativo da Freguesia de Castelo Branco vai ter seis projetos a votação
José Lagiosa

O executivo da Junta de Freguesia de Castelo Branco anunciou, hoje, em conferência de imprensa, que são seis, os projetos aprovados, no âmbito do Orçamento Participativo 2019 (OP), que vão ser colocados em votação pública.

“De um total de 14 projetos apresentados a concurso, dos quais 12 por via digital, só seis reuniram todas as condições previstas pelo Regulamento do OP”, referiu Leopoldo Rodrigues, presidente da Freguesia de Castelo Branco.

Segundo o autarca, depois de uma análise profunda do júri do concurso do OP, “foram convocados os autores dos projetos que suscitaram dúvidas”tendo acrescentado que “nem todos compareceram”.

Depois da auscultação referida e após análise, o júri, composto pelo executivo, aprovou seis propostas para seguirem para apreciação e votação dos fregueses de Castelo Branco.

Das propostas excluídas, referência para duas, do mesmo autor [Pedro Coelho], uma para um parque de caravanas, após parecer negativo, do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, por estar prevista a sua instalação em zona classificada do Parque Natural do Tejo Internacional.

A segunda proposta do mesmo autor foi chumbada por implicar “a passagem no troço Castelo Branco – Taberna Seca, por território não pertencente à Junta de Freguesia de Castelo Branco”.

Das restantes propostas chumbadas, estão o projeto para três parques caninos, por não estar orçamentado, acrescido do facto de os mesmos estarem previstos para terrenos que não são da propriedade da freguesia, um outro que apontava para a conclusão dos passeios pedestres, em virtude de a referida obra ser da responsabilidade do promotor imobiliário dessa zona, pelo que não fazia sentido avançar para esse projeto.

Outros dois projetos foram excluídos por serem ”confusos”, ao preverem uma multiplicidade de situações não diferenciadas caso a caso e finalmente um projeto que previa a instalação de carregadores para carros elétricos, que não tinha condições de ir a votos por questões de execução,

De referir que todos os seis projetos que agora passam à fase de votação pelos fregueses, têm todos salvaguardada a garantia de implementação.

Refira-se que este ano a votação, far-se-á exclusivamente por via digital, sendo que a Freguesia disponibilizará, nas suas instalações, um equipamento informático, com apoio de funcionários, para que todos os interessados puderem votar.

Calendário Orçamento Participativo 2019 com alterações de datas

Breve síntese dos projetos finalistas

Projeto nº 1 “Abrigados”

Proponente: Luís Vicente Barroso

O Projeto aponta para a colocação de alguns abrigos de passageiros nas paragens servidas pelos TUCAB, em locais onde a sua existência se mostre mais necessária.

 

Projeto nº 2 “Uso de transportes alternativos”

Proponente: Pedro Manuel Machado da Silva Faria

O Projeto prevê uma intervenção a nível da implementação de comportamentos que melhorem a qualidade de vida dos cidadãos no que respeita à adoção de  alternativas  ao uso do veículo privado. O recurso ao transporte público, à bicicleta, ou mesmo andar a pé constituem opções válidas nas deslocações diárias dos cidadãos, pela vantagens que proporcionariam a nível da saúde pública, do  bem-estar social, da redução do CO2 e da economia familiar.

 

Projeto nº 3 “Ganhe Saúde”

Proponente: Ana Rita Gonçalves Diniz

O projeto propõe a implementação de campanhas educacionais que permitam esclarecer os cidadãos sobre temáticas relacionados com a saúde. A realização de palestras informativas sobre proteção solar, vacinação, hipertensão arterial, diabetes, colestrol e muitas outras constituem uma forma eficaz de esclarecer e mobilizar a população para a a prevenção da doença e a adoção de hábitos de vida saudável.

 

Projeto nº 4 “AM’ART / Amor à ARTE”

Proponente: Filipa Margarida Tavares dos Santos Balroa

O Projeto centra-se na valorização da arte como raiz e tradição e pretende criar um local para encontro de artesãos e cidadãos em situação de vulnerabilidade social e/ou exclusão, possibilitando a transmissão dos saberes essenciais ao domínio da arte e ofícios.

 

Projeto nº 5 “Encontro de desporto adaptado  da cidade de Castelo Branco– (In)diferenças em Movimento”

Proponente: João Fernandes Martins Infante Pereira Benquerença

O projeto aponta para o organização de um encontro intergeracional de várias atividades desportivas, em especial as praticadas por pessoas com deficiência e doença mental,  dirigidas a toda a comunidade local.

 

Projeto nº 6 “Há vida na Aldeia”

Proponente: Ana Maria Marques da Costa Batista Carrega

O projeto, de cariz sócio cultural, tem na sua génese a intergeracionalidade entre crianças do 1º ciclo da freguesia e os idosos da povoação dos Lentiscais.

Promovido pelo Centro de Dia de Lentiscais o projeto decorrerá em períodos de pausa letiva e pretende, através do desenvolvimento de atividades ligadas ao meio rural, levar as crianças a interagirem com os idosos.

Relembre-se que a votação pública das propostas vai ocorrer entre 5 de novembro e 6 de dezembro de 2018, após ampla divulação entre 22 de outubro e 2 de novembro.

 

 

 

 

 

Comentar