Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

União de Sindicatos contra encerramento do posto CTT em Belmonte

União de Sindicatos contra encerramento do posto CTT em Belmonte
José Lagiosa

A União de Sindicatos do Distrito de Castelo Branco (USCB) manifestou na última sexta feira “profunda indignação” com o anunciado encerramento do posto dos CTT em Belmonte e prometeu ficar ao lado da população na luta contra esta medida.

Este encerramento, que se segue a outros já efetuados no país e a outros que estão anunciados para a nossa região, constitui mais um atentado às populações, à coesão territorial, económica e social do país, e coloca em evidência o crime que foi cometido contra os serviços públicos com a privatização desta empresa pública”, refere esta estrutura sindical em nota hoje enviada à agência Lusa.

A USCB também critica o atual Governo por “recusar perceber o crime que está a ser cometido pelos detentores da empresa CTT” e por persistir “na continuação da política do PSD/CDS”.

“Assim se percebe que em matérias estruturantes o Governo prefira entender-se com a direita e com o patronato, de que são exemplo a pseudo-descentralização, a legislação laboral e a manutenção da privatização dos CTT”, acrescenta o comunicado que é subscrito pelo coordenador da Direção, Luís Garra.

Neste sentido, a USCB garante que “está, como sempre esteve, ao lado das populações” e junta o seu protesto ao presidente da Câmara Municipal de Belmonte, que também já repudiou o anunciado encerramento do posto CTT daquela vila.

Nesse sentido, “disponibiliza o seu empenho, participação e mobilização para as ações de luta que se venham a mostrar necessárias”.

“Aliás, desde já alertamos a população para não se deixar enlear em falsas soluções e paliativos e nos cantos da sereia daqueles que foram e são os que deram e dão cobertura à privatização dos CTT”, acrescenta.

Frisando que “a unidade e a luta das populações são o segredo para impedir este atentado a esta histórica vila de Belmonte”, a USCB admite que espera que o povo seja chamado a manifestar-se na rua em defesa dos CTT.

A Câmara de Belmonte informou hoje que lhe foi dado conhecimento oficial de que o posto de CTT de Belmonte está integrado no plano de reestruturação da empresa, que prevê para este ano o encerramento de 22 lojas dos CTT que apresentem menos procura.

A autarquia liderada pelo socialista António Dias Rocha repudiou esta situação e anunciou que irá dar conta da sua indignação à administração dos CTT e ao primeiro-ministro, a quem exigirá “um empenhamento maior do Governo na defesa da manutenção das instituições de interesse público nas terras do Interior”.

*Lusa / Foto: Lusa

Comentar