Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Abril 7, 2020

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Vila Velha de Ródão recebeu mais de 200 ME de investimento privado em quatro anos

Vila Velha de Ródão recebeu mais de 200 ME de investimento privado em quatro anos
José Lagiosa

O presidente da Câmara de Vila Velha de Ródão disse hoje que nos últimos quatro anos o concelho recebeu mais de 200 milhões de euros de investimento privado e criou mais 200 postos de trabalho.

“Nos últimos quatro anos houve mais de 200 milhões de euros de investimento privado em Vila Velha de Ródão e foram criados mais 200 postos de trabalho. Tudo isto feito num cenário de rigor das contas públicas”, afirmou Luís Pereira durante a inauguração da nova unidade industrial Roclayer.

Adiantou ainda que os anos de 2018 e 2019 vão ser aqueles em que o investimento público será maior e sublinhou que o município de Vila Velha de Ródão é o sexto no país com menor endividamento.

Luís Pereira elogiou também a política governamental seguida ao longo dos últimos três anos.

“Finalmente, o interior passou do discurso para a prática política. Primeiro, com a criação da Unidade de Missão para a Valorização do Interior e, agora, com a Secretaria de Estado para a Valorização do Interior”, frisou.

O autarca aproveitou a presença do primeiro-ministro, António Costa, para deixar alguns pedidos de investimento para a região, nomeadamente a construção da barragem do Alvito e o IC-31 de ligação a Espanha, uma via que disse ser fundamental para o território e para as próprias empresas.

Luís Pereira elogiou ainda o empresário e administrador da Roclayer, Simão Rocha, pelos investimentos que tem feito no interior e, sobretudo, no concelho de Vila Velha de Ródão.

“Saiu [Simão Rocha] do litoral há 10 anos para vir investir no interior. Em 2008, investiu 35 milhões de euros [na antiga AMS]. Este é um exemplo de que o sucesso no interior também é possível. Muito obrigado por ter acreditado no interior”, disse.

A nova unidade industrial dedica-se à produção de soluções protetoras para a conceção de embalagens e complexos revestidos, através de compostos especiais que têm essencialmente por base o papel e outras matérias renováveis.

O investimento inicial é de cerca de 25 milhões de euros e prevê-se a criação de 40 postos de trabalho diretos.

A empresa contou ainda com o apoio da câmara de Vila Velha de Ródão, que cedeu 10,6 hectares de terreno e a infraestruturação para a instalação da fábrica.

*Lusa / Foto: Arquivo

Comentar