Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 20, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Doze Instituições de Castelo Branco criam Rede de Apoio à Pessoa Idosa

Doze Instituições de Castelo Branco criam Rede de Apoio à Pessoa Idosa
José Lagiosa

Doze instituições de Castelo Branco vão criar a Rede Integrada de Apoio à Pessoa Idosa, cujo objetivo é apoiar e acompanhar idosos, residentes no concelho, que se encontrem em situação de vulnerabilidade, foi hoje anunciado.

“A criação da Rede PI pretende agregar o envolvimento das organizações que integram a rede social de Castelo Branco, criar condições para que as pessoas idosas que residem no concelho tenham no seu domicílio, ou fora dele, condições de bem-estar, segurança e envelhecimento ativo”, refere em comunicado enviado à agência Lusa a Amato Lusitano – Associação de Desenvolvimento.

Esta associação, gestora da estrutura de atendimento a vítimas – Núcleo Distrital de Apoio à Vítima de Castelo Branco, adianta que o protocolo de colaboração para a criação da Rede Integrada à Pessoa Idosa vai ser assinado na terça-feira, no salão nobre dos Paços do Concelho.

“A Rede PI consiste numa rede de trabalho integrada constituída por diversas entidades sociais parceiras e tem como função garantir a sinalização, apoio e acompanhamento integrado à pessoa idosa, residente no concelho de Castelo Branco, que seja vítima de violência/crime ou se encontre em situação de vulnerabilidade, por razão de carência económica, isolamento, abandono ou negligência”, lê-se na nota.

Além da Amato Lusitano, integram a rede o município local, a Procuradoria da Comarca de Castelo Branco, o Centro Distrital de Castelo Branco da Segurança Social, GNR, PSP, Santa Casa da Misericórdia, Delegação Regional de Reinserção do Centro – Equipa da Beira Sul, Cáritas Interparoquial, a Delegação da Cruz Vermelha de Castelo Branco e a Associação de Voluntariado à Pessoa Idosa Só.

*Lusa / Foto: Canção Nova

Comentar