11.7 C
Castelo Branco
Terça-feira, Novembro 24, 2020
No menu items!
Início Regional Setor social e solidário emprega 1.550 trabalhadores em Castelo Branco

Setor social e solidário emprega 1.550 trabalhadores em Castelo Branco

O presidente da Câmara de Castelo Branco destacou hoje a importância que o setor social e solidário tem no concelho, no qual emprega 1.550 trabalhadores e representa um investimento de 12 milhões de euros por parte da Segurança Social.
“O setor social tem uma grande importância [no concelho de Castelo Branco]. Além de empregar 1.550 trabalhadores, tendo em conta os últimos dados apresentados pela Segurança Social, é um setor que aponta para um investimento da Segurança Social de cerca de 12 milhões de euros no concelho”, afirmou Luís Correia.
O autarca falava durante a apresentação do Guia de Recursos “Social IN”, uma iniciativa desenvolvida pela Amato Lusitano – Associação de Desenvolvimento, no âmbito do projeto Contratos Locais de Desenvolvimento Social – 3G (CLDS) Castelo Branco, ao qual a autarquia se associou.
Luís Correia realçou a importância do Guia de Recursos “Social IN”, que reúne num único documento informação de mais de 300 instituições ligadas à economia social e solidária, instituições públicas e equipamentos culturais.
“Trata-se de um guia pioneiro, um verdadeiro agregador de informação para consulta de toda a população, num concelho onde o setor social tem uma grande importância”, disse.

Já o presidente da Amato Lusitano, Arnaldo Brás, entende que o guia deve ser o mais divulgado possível, visto que não existe nenhum documento que compile tanta informação e tão diversificada sobre o concelho de Castelo Branco.
“O Guia Social IN resulta de uma das ações que a CLDS levou a cabo. O livro condensa informação de 320 instituições da cidade e do concelho de Castelo Branco e é um documento que permite uma consulta rápida à informação sobre entidades públicas, apoio social, educação, crianças e jovens em risco, associações juvenis entre outras”, sublinhou.
Arnaldo Brás espera que o próximo CLDS de quarta geração chegue rapidamente, até porque pretende aproveitar os conhecimentos da equipa que ao longo de três anos se formou na Amato Lusitano e que desenvolveu os vários projetos em que a associação esteve envolvida.
*Lusa / Foto: Arquivo

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Covid-19: Governo alerta 400 mil empresas para teletrabalho e máscara obrigatórios

O Ministério do Trabalho enviou hoje um e-mail a cerca de 400 mil empresas a alertar para a obrigatoriedade do teletrabalho nos...

Covid-19: Novos casos de infeção em Portugal descem há oito dias

Há oitos dias que o número de novos casos de infeção com o novo coronavirus revela um decréscimo, registando hoje 3.919, um...

DCA Talks: “Infográficos e animações na National Geographic”

Promovidas pela área do Design de Comunicação e Audiovisual da Escola Superior de Artes Aplicadas do IPCB, as DCA Talks têm como...

proTEJO e o município de Vila Franca de Xira convidam a cidadania a refletir sobre o controlo e a fiscalização da qualidade da água

O proTEJO – Movimento pelo Tejo e o Município de Vila Franca de Xira convidam os cidadãos e as populações ribeirinhas da...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: