2.2 C
Castelo Branco
Sexta-feira, Dezembro 4, 2020
No menu items!
Início Nacional Idanha-a-Nova lançou estratégia para inverter curva demográfica e atrair pessoas

Idanha-a-Nova lançou estratégia para inverter curva demográfica e atrair pessoas

Idanha-a-Nova criou a estratégia “Recomeçar” com o objetivo de atrair pessoas e para tentar inverter a curva demográfica do segundo concelho do país com menor taxa de habitantes por quilómetro quadrado, 6,2.
O concelho de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, perdeu 70% da sua população, passando de 35 mil habitantes em 1950 para os atuais 8.000, a maioria dos quais idosos. Conta com apenas 33% de população ativa.
Apesar desta realidade, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, recusa-se a desistir e criou uma estratégia no sentido de inverter a situação e de travar o êxodo para as grandes cidades, sobretudo aquelas que estão situadas no litoral.
“Rejeitamos a ideia de que a vida rural é apenas um termo para isolamento e subdesenvolvimento. Por isso, decidimos trabalhar nas perceções e na marca de Idanha e preparar-nos para o futuro”, explicou o autarca à agência Lusa.
A estratégia “Recomeçar”, lançada em março de 2015, inclui quatro programas: O Idanha ‘Green Valley’, o Idanha Vive, o Idanha Experimenta e o Idanha ‘Made In’.
Atualmente, existe no município uma equipa de acolhimento para acompanhar todos aqueles que desejam recomeçar em Idanha-a-Nova.
“O principal objetivo desta estratégia de marca foi inverter a nossa curva demográfica. Com grande satisfação, estamos prestes a fazê-lo. Em 2017, o saldo migratório de Idanha ainda era negativo, mas perdia apenas duas pessoas. Estamos muito ansiosos por poder ver a nossa população a crescer pela primeira vez em 70 anos”, afirma Armindo Jacinto.
Para se ter uma noção de escala, o presidente do município avança com alguns exemplos comparativos: Idanha-a-Nova tem 8.232 habitantes e o Museu Rainha Sofia, em Madrid, recebe cerca de 10 mil visitas diárias.
Outro exemplo diz respeito à área do concelho, 1.416 quilómetros quadrados, quando Madrid tem 607 quilómetros quadrados, ou seja, Idanha-a-Nova é 2,3 vezes maior.
Segundo o autarca, desde a implementação desta estratégia, os resultados começam a surgir e são animadores.
“Neste momento, a partir dos projetos apresentados, estima-se a criação de 321 novos postos de trabalho em relação direta com a estratégia Recomeçar, 348 projetos empresariais estão em curso ou em ponderação para serem implementados em Idanha e deste acolhimento foram registados 29 milhões de euros como possível investimento em Idanha, sendo que uma parte já está implementada”, conclui.
*Lusa /

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Pedro Sousa lidera elenco das meias-finais do Maia Open

Português é o mais experiente dos quatro protagonistas Campeão em título foi eliminado Título de pares é entregue este sábado Pedro Sousa continua a somar vitórias no Complexo...

Covid-19: Críticas ao Governo da esquerda à direita na resposta à crise

Os partidos que votaram contra ou se abstiveram na renovação do estado de emergência para conter a covid-19 fizeram hoje, no parlamento, duras críticas...

Pedro Salvado Coordenador em Portugal do GSIM

O investigador albicastrense Pedro Salvado, diretor do Museu do Fundão, foi nomeado delegado em Portugal do Grupo Salamanca de Investigação em Museus e Património...

Teatro das Beiras despede-se de 2020 em digressão

O Teatro das Beiras despede-se de 2020 com a digressão das peças "A Força do Hábito", na Arrentela - Seixal, a 4 de dezembro e "Pequeno Retábulo de García Lorca",...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: