5.5 C
Castelo Branco
Terça-feira, Novembro 24, 2020
No menu items!
Início Internacional “Passaporte Idanha” quer promover Idanha-a-Nova no mercado ibérico

“Passaporte Idanha” quer promover Idanha-a-Nova no mercado ibérico

A Câmara de Idanha-a-Nova vai lançar um novo projeto turístico que entra em funcionamento em janeiro, cujo objetivo é a promoção do território no mercado ibérico através da criação de uma rede de visitação, foi  anunciado  na última sexta feira.
“O projeto Passaporte Idanha-a-Nova estará em funcionamento a partir de janeiro no concelho. Com isto, o que nós queremos é dar a conhecer, sobretudo no mercado ibérico, num universo de cerca de 10 milhões de visitantes, o nosso passaporte, numa rede que o Grupo Gala tem pela Península Ibérica”, explicou à agência Lusa o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.
O “Passaporte Idanha” permite saber mais sobre toda a região, mas também visitar todos os espaços turísticos do município. Ao ser adquirido com toda a informação, vem ainda incluída a entrada nos seis ‘ex-libris’ pagos da região, pelo valor de 10 euros.
“A ideia é entrar numa rede de visitação em que podemos promover o nosso território, Idanha-a-Nova, através do passaporte. É também um bilhete de entrada em seis locais do concelho. O que queremos é dar a conhecer um património natural e histórico-cultural que ao longo dos anos fomos trabalhando. É uma estratégia coletiva em ligação com os empresários do território para que as atividades do turismo deixem de facto riqueza no concelho”, frisou o autarca.
Este produto, desenvolvido com o Grupo Gala, pretende dinamizar este território do interior, criando sinergias entre os vários atrativos da região.
Além a criação de um roteiro, incluído no livro, e sob o mote “Portugal sem portagens”, será ainda colocada uma rede sinalética de ‘QRCodes’ em alguns monumentos e percursos da região, de modo a colocar toda a informação ao dispor do turista.
Para que este projeto consiga alcançar todo o seu potencial, o Grupo Gala deu apoio à abertura e dinamização dos diversos espaços turísticos incluídos neste projeto: o Centro Cultural Raiano (Idanha-a-Nova), o Lagar de Azeite (Proença-a-Velha), o Complexo Monumental (Idanha-a-Velha), o Castelo de Monsanto, o Parque Icnológico de Penha Garcia e o Centro de Biodiversidade de Segura.
“Isto é um passo muito importante para o território de Idanha-a-Nova. Vai passar por termos aqui uma estratégia de ‘marketing’ em Portugal e Espanha. É tempo para que possamos obter mais rentabilidade das ações que nos têm dado notoriedade. Agora temos que percorrer um caminho e um percurso para captar mais riqueza e mais emprego para o concelho”, concluiu Armindo Jacinto.
*Lusa / Foto Arquivo

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Novo aeroporto de Luanda sem financiamento adicional e obra retomada no início de 2021

O ministro dos Transportes angolano garantiu hoje que o novo Aeroporto Internacional de Luanda não terá financiamentos adicionais, e que as obras...

Covid-19: Público vai regressar aos estádios ingleses a partir de 02 dezembro

O público vai poder regressar a alguns estádios de Inglaterra a partir de 02 de dezembro, de acordo com limites determinados pela...

Covid-19: Retalho e restauração com perdas superiores a 75% no fim de semana

O retalho e a restauração registaram perdas de 76% no último fim de semana, o segundo com recolher obrigatório e limitações no...

Covid-19: Plano de vacinação está a ser preparado “há meses” em Portugal diz DGS

A diretora-geral da Saúde disse hoje que o plano de vacinação contra a covid-19 em Portugal está a ser preparado “há meses”,...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: