13.3 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Novembro 23, 2020
No menu items!
Início Internacional Investigador defende que Portugal deve aproximar Índia da CPLP

Investigador defende que Portugal deve aproximar Índia da CPLP

O investigador Constantino Xavier defendeu hoje que Portugal deve incentivar a aproximação da Índia à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e facilitar a sua adesão como país observador para aumentar a presença do país asiático no espaço lusófono.
“A Índia já estabeleceu projetos muitos interessantes com o Governo francês e é importante que faça o mesmo com Portugal. Neste âmbito, é muito importante que Portugal incentive a Índia a juntar-se como membro observador da CPLP. Faz pouco sentido a Índia ficar de fora, ainda tem falantes de português e tem longas ligações históricas com o mundo lusófono”, sublinhou o investigador da Brookings Índia, um instituto de pesquisa independente sediado em Nova Deli.
Para Constantino Xavier, Portugal “deve diversificar as suas parcerias” em vez de se retrair no espaço lusófono e deve apostar na revitalização da CPLP.
“Os países médios e pequenos têm interesse em desenvolver formas de cooperação diferenciadas”, comentou.
O especialista em política externa da União Indiana e segurança na Ásia do Sul assinalou que existe uma aproximação crescente da Índia a África, motivada por vários interesses.
Segundo o investigador, entre estes estão os recursos energéticos — a Índia quer diversificar as suas fontes de abastecimento e Angola e Nigéria estão entre os seus principais fornecedores de petróleo, a par dos países do Golfo — mas também o comércio, já que a Índia está também interessada em exportar os seus produtos para África, “um mercado em crescimento demográfico acelerado, com milhões de consumidores”.
Em causa estão também a segurança marítima e o combate à pirataria na orla costeira que vai da Somália até à África do Sul e por onde passa boa parte do comércio indiano, disse.
Constantino Xavier realçou que “em termos de relações históricas [a Índia] é um continente próximo de África”, sobretudo de países como Moçambique, que chegou a ser governado a partir de Goa nos séculos XVI e XVII.
A Índia é o principal destino das exportações moçambicanas (30,4%), acima da África do Sul (24,0%) e da China (7,1%) e reforçou os laços com Moçambique nos últimos meses. Além de visitas de governantes e missões empresariais ao país africano, a Guarda Costeira da Índia está a dar formação a militares da Marinha de Guerra e doou a Moçambique duas lanchas.
Além das vantagens da proximidade histórica e cultural, o modelo de governo democrático aproxima os dois países, apontou igualmente o académico, elogiando o “bom trabalho” das PME indianas nos países lusófonos.
A estes interesses, juntam-se ainda interesses geoestratégicos face à pujante China. “Há competição em termos de influência”, sublinhou o investigador da Brookings Índia, um instituto de pesquisa independente sediado em Nova Deli, lembrando que “a Índia investiu muito no seu relacionamento com África nos últimos dez anos” e anunciou recentemente a abertura de 18 embaixadas em África até 2021, chegando assim às 47 (a China tem 50).
Constantino Xavier destacou que a Índia apostou numa estratégia diferenciadora face à China que está a dar bons resultados: “A Índia é uma democracia com dificuldades burocráticas, muita diversidade étnica e um modelo de governação descentralizado, ao contrário da China. Nunca poderia fazer coisas com a mesma dimensão nem tão rapidamente”.
Por isso, em vez de competir “taco a taco” com o concorrente chinês, estratégia que não estava a resultar, decidiu aproveitar as suas vantagens competitivas, “trabalhando mais a nível da capacitação e formação de recursos humanos”, considerou.
*Lusa / Foto: MIGUEL A. LOPES

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Festival Arrebita, que teve edição em Idanha, ganha Grande Prémio de Gastronomia

O festival de gastronomia Arrebita Portugal, que viajou até ao concelho de Idanha-a-Nova, em outubro deste ano, ganhou o Grande Prémio de...

A planear as férias de 2021? Rume ao The Magnolia Hotel no Algarve!

Deseja passar uns dias em família perto da praia? Sempre quis ficar hospedado num dos maiores resorts no sul do país...

OE2021: Aprovada proposta que prolonga vigência da linha de apoio ao setor social covid-19

Os deputados aprovaram hoje parte da proposta do PAN que assegura o prolongamento da vigência da “Linha de Apoio ao Setor Social...

Quartel dos Bombeiros recebeu reunião do Posto de Comando Municipal de Operações de Proteção Civil de Tomar

Decorreu esta manhã, no Posto de Comando, no Quartel dos Bombeiros, a reunião semanal da Comissão Municipal de Operações de Proteção Civil...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: