23.3 C
Castelo Branco
Domingo, Setembro 27, 2020
No menu items!
Início Nacional Trabalhadores dos impostos iniciam hoje greve contra atraso na negociação das carreiras

Trabalhadores dos impostos iniciam hoje greve contra atraso na negociação das carreiras

Os trabalhadores dos impostos e das alfândegas iniciam hoje uma greve, que se prolonga até 31 de dezembro, contra o atraso verificado na negociação das carreiras com o Governo, prevendo impactos nos aeroportos, finanças e portos.
“O principal motivo [da paralisação] tem a ver com o não andamento das negociações relativamente à carreira. Há cerca de um mês e meio que o secretário de Estado [dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes] nos enviou um documento e nós remetemos uma contraproposta”, disse, na sexta-feira, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos, Paulo Ralha, em declarações à Lusa.
De acordo com o sindicalista, o Governo ainda não apresentou uma resposta, tendo os trabalhadores, por isso, decidido manifestar o seu descontentamento.
Paulo Ralha explicou, na altura, que o atraso se deve ao facto de o documento em causa ter que passar pelas secretarias de Estado do Emprego Público e do Orçamento, ressalvando que os trabalhadores já esperaram “demasiado tempo” e que “estes passos já poderiam ter sido todos dados, se houvesse outra vontade do Governo em desbloquear a situação”.
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos indicou ainda que a greve deverá ter impactos no serviço de reembolsos do IVA nos aeroportos, no desalfandegamento de algumas mercadorias nos portos e no atendimento dos contribuintes nos serviços das finanças.
“Terá impactos também na atividade económica, nomeadamente, no que diz respeito a empresas com planos de pagamento em curso […], em que não sendo efetuado o pagamento na data certa, cai a penhora automática e podem ver congeladas as contas bancárias ou outros bens”, acrescentou.
Apesar de não avançar com uma previsão de adesão, o responsável sindical afirmou que, entre os 10.500 trabalhadores do setor, “há muita vontade de fazer greve e de manifestar essa indignação”.
Paulo Ralha adiantou ainda que estão previstas novas formas de luta, a anunciar caso o Governo não dê resposta aos trabalhadores.
*Lusa / Foto: Miguel A.Lopes

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

21 x 365 = 7665 Dias Alma Azul – Bem Hajam

Professor Joaquim Martins Há pessoas que nos marcam para sempre; ou porque partilhámos Leituras e momentos felizes; ou...

Paulo Bento substitui Santana Lopes na liderança do partido Aliança

O antigo vereador da câmara de Torres Vedras Paulo Bento substitui hoje Pedro Santana Lopes como presidente do partido Aliança após a...

TOOLTO lança Solutioneer, nova plataforma para regularização de sinistros

A TOOLTO – Super Assistência, start-up portuguesa da área dos serviços de mobilidade e Insurtech, acaba de lançar a nova plataforma Solutioneer, que acelera...

EM TRÂNSITO – artes performativas para novos públicos Y A CAMINHO DO Y

O EM TRÂNSITO é um novo espaço de programação que concilia espetáculos referenciais da criação contemporânea com a formação de novos públicos,...

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: