11.1 C
Castelo Branco
Domingo, Janeiro 24, 2021
No menu items!
Início Nacional Novo aeroporto não se fará se estudo ambiental não permitir

Novo aeroporto não se fará se estudo ambiental não permitir

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu hoje que o novo aeroporto previsto para o Montijo “não se fará se o estudo de impacto ambiental não o permitir fazer”.
“A questão do aeroporto… não se fará se o estudo de impacto ambiental não o permitir fazer”, afirmou o chefe do executivo, em declarações aos jornalistas durante uma viagem de metro em Lisboa, um dia após a assinatura do acordo entre o Estado e a ANA – Aeroportos de Portugal, prevendo um investimento de 1,15 mil milhões de euros até 2028.
António Costa, acompanhado pelo ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, e pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, viajou no Metropolitano de Lisboa entre a Baixa-Chiado e o Alto dos Moinhos, local do lançamento do concurso para o prolongamento das linhas verde e amarela, com novas estações em Santos e na Estrela, num investimento de 210 milhões de euros até 2023.
“O estudo (de impacto ambiental sobre o novo aeroporto no Montijo) pode dizer várias coisas. Pode dizer que sim, sob certas condições, e a ANA assegura desde já o compromisso de fazer a obra de acordo com as condições que vierem a ser definidas. Pode dizer sim sem qualquer restrição ou pode dizer não. Não é provável que o diga relativamente a uma infraestrutura que já hoje é um aeroporto (base da Força Aérea)”, argumentou.
O primeiro-ministro referiu que a eventual avaliação ambiental negativa da obra é um “enorme problema para a região de Lisboa” porque o “plano B” – construção de um “aeroporto de raiz e único” em Alcochete -, defendida pelo chefe de Governo “há 10 anos atrás”, demoraria “10 a 15 anos” a ser levada a cabo em vez dos três anos previstos para a “solução Portela+1”, ou seja, a nova estrutura no Montijo, “que resolverá o problema para muitas décadas”.
O entendimento com a ANA inclui a expansão do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, e a transformação da base aérea do Montijo em aeroporto civil, cujo início de funcionamento está previsto para 2022, prevendo-se capacidade para sete milhões de passageiros.
*Lusa / Foto: MIGUEL A. LOPES

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: