Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Proença apresenta projeto-piloto para a gestão de combustível nos aglomerados populacionais

Proença apresenta projeto-piloto para a gestão de combustível nos aglomerados populacionais
José Lagiosa

O ciclo de ações de sensibilização sobre defesa da floresta contra incêndios, organizado pela Câmara Municipal, deu o pontapé de saída no dia 15 de janeiro, com a primeira iniciativa a ser realizada no edifício da Junta de Freguesia, em Proença-a-Nova.

O presidente do Município apresentou as linhas gerais do projeto-piloto referente aos apoios para a gestão de combustível nas faixas de proteção dos aglomerados populacionais, que vai incentivar os proprietários dos terrenos aí localizados a juntarem-se.

João Lobo afirmou que “o apoio das Associações de cada aldeia do concelho será fundamental, porque são conhecedoras profundas das parcelas e das pessoas e podem ajudar a que esses proprietários se organizem como um todo”.

Neste novo projeto, o Município irá colaborar na gestão destes espaços, sugerindo e oferecendo espécies autóctones mais resilientes ao fogo e disponibilizando eventual apoio de meios mecânicos para a plantação.

João Lobo frisou que “os resultados deste plano darão os seus frutos a longo prazo, ou seja, não se pode pretender o imediatismo de querer logo o retorno, que tem sido um dos principais problemas da gestão florestal”.

Quanto ao regulamento do projeto-piloto, que determina as questões operacionais deste apoio, o autarca esclareceu que “estará pronto ainda antes de março”.

Daniel Farinha, responsável pelo Gabinete de Proteção Civil e Florestas, apresentou o Decreto-Lei n.º 124/2006, de 28 de junho e as exceções que foram impostas pelo Orçamento de Estado de 2019: o prazo para limpeza das faixas de gestão de combustível passa de 30 de abril para 15 de março e as coimas de incumprimento duplicam.

Também apresentou o programa “Aldeia Segura, Pessoas Seguras”, criado pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, e mostrou a disponibilidade do Município para realizar simulacros nas aldeias, em colaboração com os Bombeiros e GNR, no sentido de ajudar na salvaguarda da população e evitar comportamentos de risco.

Reforçou-se ainda que o papel do Oficial de Segurança, a criar em cada aldeia, é um contato de apoio aos agentes da Proteção Civil, que conhece o terreno e as pessoas da aldeia e que não tem responsabilidade civil e criminal.

Nas restantes intervenções, Vera Amaro, do SEPNA – Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR da Sertã, apresentou a diferença entre queimadas e queimas, os graus de risco de incêndios e os impedimentos em épocas de risco quanto à maquinaria usada nos trabalhos florestais.

Já Miguel André, dos Bombeiros Voluntários de Proença-a-Nova, reforçou a importância de todas estas medidas, de modo a facilitar o trabalho da Corporação.

O responsável do Gabinete de Cadastro da autarquia divulgou os resultados do concelho referentes ao projeto-piloto do BUPi, no qual Proença-a-Nova lidera no número de processos ativos, e como a população pode fazer a georreferenciação através da Internet.

Ricardo Tavares relembrou que o prazo do projeto foi alargado até ser aplicado em todo o território nacional, sendo que pode continuar a fazer o cadastro das suas propriedades rústicas.

As ações de sensibilização estão agendadas para as 18h30, e serão realizadas em Montes da Senhora (dia 16, na Casa Paroquial), São Pedro do Esteval (dia 17, no Polo da Biblioteca), Sobreira Formosa (dia 18, na Junta de Freguesia), Padrão (dia 25), Malhadal (dia 29), Corgas (dia 30) e Catraia Cimeira (dia 31), nestes casos nas respetivas associações.

Em fevereiro, as ações serão realizadas nas associações da Lameira d´Ordem (dia 5), das Atalaias (dia 6), do Vergão (dia 13), do Pergulho (dia 14) e das Moitas (dia 15).

Em Alvito da Beira, no dia 7, e no Peral, dia 8, as ações terão lugar nos edifícios das antigas juntas de freguesia, enquanto, na Pedra do Altar (a 12 de fevereiro) será no Centro de Dia e no Vergão (dia 13) será na Casa Paroquial.

Comentar