Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Abril 21, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Município de Idanha-a-Nova lança certificação para a qualidade da Rede Social

Município de Idanha-a-Nova lança certificação para a qualidade da Rede Social
José Lagiosa

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, presidida por Armindo Jacinto, e no âmbito do plano de ação da Rede Social deste concelho, deu início à implementação do processo de gestão para a qualidade em rede, com 15 IPSS’s e Misericórdias parceiras, atuantes nas áreas de infância e de idosos.

O processo envolve um universo de destinatários estimado de 135 dirigentes, 200 elementos integrantes das equipas de trabalho, 35 respostas sociais distribuídas por Creche, Serviço de Apoio Domiciliário, Centro de Dia e Estrutura de Resposta Residencial para Idosos e 530 utentes, tendo como grande propósito preparar a certificação para a qualidade dos serviços prestados, adicionando mais uma marca de excelência ao território de Idanha-a-Nova.

Para cumprir os objetivos, foi definido um cronograma de trabalho conjunto com os parceiros, com a duração de um ano, prevendo a realização de fóruns de partilha e discussão, avaliação e auditação de procedimentos e funcionamento dos serviços de todas as IPSS’s e Misericórdias envolvidas, assim como propostas de planos de ajuste, correção e melhoria apoiados por investimentos de precisão em áreas chave, para que no final do processo o maior número de parceiros reúnam condições para se candidatarem e obterem certificações de qualidade para os serviços prestados.

A certificação da qualidade que se pretende alcançar visa aumentar a eficácia das instituições aderentes; a credibilização das respostas sociais do concelho padronizando a oferta; estimular o trabalho em rede e a eficiência coletiva; garantir a sustentabilidade da rede de respostas existente; e investir na especialização e diferenciação das respostas para seniores em áreas como as demências, a mobilidade, a terapia ocupacional, entre outras.

Por ser potencialmente diferenciador, o processo contribui ainda para promover a inovação e a competitividade das IPSS’s, não só do ponto de vista do desenvolvimento económico-social e emprego qualificado em territórios como Idanha-a-Nova, como da perspetiva da qualidade na prestação de serviços.

Comentar