Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Beja, Granja e Tinalhas escolhidos como Territórios Literários Alma Azul 2019

Beja, Granja e Tinalhas escolhidos como Territórios Literários Alma Azul 2019
José Lagiosa

Beja, Praia da Granja e Tinalhas, três geografias de norte a sul, são as escolhas da Alma Azul como Territórios Literários, em 2019.

Territórios Literários Alma Azul é uma criação e produção para assinalar os 20 anos da produtora de atividades culturais, com sede em Alcains.

Para sinalizar o seu trabalho cultural, a Alma Azul cria Territórios Literários que vai animar e promover de abril a dezembro.

Em 2019, serão três os Territórios: um a Norte que este ano recaiu na Praia da Granja, no concelho de Vila Nova de Gaia, espaço emblemático na obra e na vida de Sophia de Mello Breyner Andresen.

No Centro, com a escolha da freguesia de Tinalhas, aldeia onde nasceu o Padre Estêvão Cabral e onde viveu o médico e escritor Fernando Namora, que nasceu no dia 15 de abril de 1919, há precisamente 100 anos.

Tinalhas

E a Sul, a cidade de Beja, onde nasceu e viveu toda a sua vida Mariana Alcoforado, protagonista de um dos mitos literários mais importantes da literatura portuguesa e europeia, as incontornáveis “Cartas Portuguesas”, que, em 2019, completam três séculos e meio da sua primeira publicação, em França.

Recorde-se que as “Cartas Portuguesas”, atribuídas a Mariana Alcoforado, foram escritas em francês, língua do seu bem-amado cavaleiro Noel Bouton, marquês de Chamilly, e contam com uma belíssima tradução para português, do poeta Eugénio de Andrade.

“Cartas Portuguesas”, atribuídas a Mariana Alcoforado

Tal como o “Festival de Língua Portuguesa – A Língua Toda”, criado em 2009, para assinalar os 10 anos da Alma Azul, o agora criado projeto Territórios Literários, terá todos os anos três novos territórios: um a Norte, outro ao Centro e o terceiro ao Sul, onde a Alma Azul irá trabalhar, promovendo e dinamizando os territórios, com o seu património material e imaterial, através de textos e de autores e em vários suportes, que passam pelo Teatro e o Cinema, os Livros e as Leituras em Espaço Públicos.

Comentar