Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 17, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Centro Cultural de Cascais recebe a exposição “SI TÚ ME OLVIDAS” de Tamia Dellinger e Alejandra Ferrer

Centro Cultural de Cascais recebe a exposição “SI TÚ ME OLVIDAS” de Tamia Dellinger e Alejandra Ferrer
José Lagiosa

Si tú me olvidas coloca em diálogo os trabalhos das artistas Tamia Dellinger e Alejandra Ferrer.

A exposição toma o título de um poema de Pablo Neruda.

Nele, o escritor chileno reflete metaforicamente sobre a aceitação, a rejeição, a memória e o esquecimento.

Como no poema, o sujeito tem uma relação precária com o objeto que interpela, assim é a relação dos objetos expostos com o corpo.

Quando usadas, as peças propõem um gesto ou uma postura do corpo, mas são objetos efémeros, que necessitam da memória para que perdurem.

Recorrendo a processos fotográficos, Tamia Dellinger imprime imagens no interior de cascas de ovos, superfícies que, pela sua própria natureza, rapidamente deixarão de existir, contrariando a tentativa de preservar as imagens que suportam.

O vídeo produzido pela artista, com o mesmo título da exposição, documenta a destruição de uma imagem sobre papel fotossensível.

Os objetos de Alejandra Ferrer antecipam ações que se relacionam com a sua utilidade.

Recorrendo a diferentes materiais, as facas criadas pela artista contêm ficções sobre ações passadas e mantêm a possibilidade da repetição do mesmo movimento.

O confronto entre os trabalhos das artistas no espaço expositivo acentua a vulnerabilidade de uns objetos e a brutalidade dos outros.

Um dos trabalhos em exposição

Tamia Dellinger (Funchal, 1993) é licenciada em Arte Multimédia, especialidade de Fotografia, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e estudou joalharia no Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual (Lisboa). Atualmente é assistente de exposição no Museu Coleção Berardo, repartindo-se a sua atividade artística e profissional pela fotografia e pela joalharia. Desde 2016, os seus trabalhos integram regularmente exposições coletivas organizadas por diversas galerias e pelo Arquivo Municipal de Lisboa.

Alejandra Ferrer Escobar (Medellín, 1988) licenciou-se em Design de Moda na Universidad Pontificia Bolivariana e estudou Joalharia em Medellín, Colômbia, e no Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual (Lisboa). É chefe de cozinha num restaurante em Lisboa. Desde 2012, os seus trabalhos de joalharia estiveram patentes em catorze exposições individuais e coletivas na Colômbia, em França, Espanha e Portugal.

Saiba mais em www.fundacaodomluis.pt

Comentar