Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

BeiraNews | Maio 21, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Europa que futuro?… por Fernando Loureiro do PURP

Europa que futuro?… por Fernando Loureiro do PURP
José Lagiosa

O PURP é um Partido que foi criado em 2015, decidido a reformar o regime, trazer à realidade governativa os problemas dos mais necessitados, deixando de continuar a alimentar as elites e interesses há décadas instalados.

O PURP tem de ser um Partido de voz própria e que dá garantias aos futuros eleitores de que não se vai deixar condicionar pelos restantes partidos, cujas políticas são e continuam a ser um ataque aos mais débeis e desfavorecidos, sobretudo, aos Reformados e Combatentes do Ultramar, Jovens, Desempregados e outros Cidadãos.

Fernando Loureiro

É composto, na sua maioria por pessoas do Povo, não notáveis mas dotadas de força de vontade e inteligência, que entenderam ter chegado a hora de participar na vida do seu País, pois, a experiência de anos acumulados, permite-lhes ter uma visão desprendida e real do que se passa ao seu redor, visto não dependerem de grupos económicos ou outros interesses nem almejarem regalias pessoais sejam de carreirismo ou pecuniária, à semelhança do que se passa nos outros Partidos, que tem sido uma vilanagem inqualificável.

Lista de Candidatos: EUROPA

1.       Fernando Rui Martins Loureiro

2.       Dário Fernando Ferreira Fonseca

3.       Rosa Maria Costa Sousa

4.       Fernando Valente Carreto

5.       Germano Augusto Faria de Miranda

6.       Lídia Casanova Costa Cardoso

7.       António Faustino da Cunha

8.       António Gomes Ferrete

O PURP NA EUROPA

A entrada de Portugal na Comunidade Económica Europeia, trouxe grandes contributos tecnológicos, de desenvolvimento económico, social e civilizacional, só possível pela congregação de esforços de toda a comunidade, motivo pelo qual o PURP continua a ver a integração na EU um fator fundamental de estabilidade, de coesão e do desenvolvimento Nacional, desde que a SOLIDARIEDADE seja uma componente real.

Contudo, hoje estamos perante um federalismo tecnocrático, esquecendo-se a base social do projeto Europeu, a da SOLIDARIEDADE entre os estados, provocando um contexto oposto ao desejado:

Insegurança, incerteza, vulnerabilidades das populações e impotência dos cidadãos.

Neste sentido é fundamental «DEMOCRATIZAR A DEMOCRACIA» no sentido de que a participação cívica não se restrinja só ao voto.

É necessário colocar os problemas Europeus nas agendas Nacionais e promover o seu debate e reflexão conjunta, como forma de otimizar os direitos e interesses dos cidadãos.

A União Europeia tem de ser mais do que a soma de 28 NAÇÕES; ou seja, uma entidade transacional, que, embora cada vez mais multicultural, prossegue objetivos.

Neste sentido o PURP pugna por uma EUROPA DEMOCRÁTICA, em que os valores centrais sejam a PAZ, a ajuda recíproca e a SOLIDARIEDADE DE EQUIDADE E DE IGUALDADE DE OPORTUNIDADES e de efetiva cooperação entre os seus povos.

O PURP considera que, a nível EUROPEU, estes são os objetivos fulcrais se se pretender, de facto, reaver recursos suficientes para assegurar um futuro estável a todos os cidadãos Europeus e novas possibilidades de futuro para as próximas gerações.

*Fernando Loureiro, cabeça de lista do PURP às Eleições Europeias

Comentar