11 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Outubro 28, 2021
No menu items!
InícioInternacionalAlgas que cobrem o Tejo em Cedilho vão ser retiradas

Algas que cobrem o Tejo em Cedilho vão ser retiradas

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) está a acompanhar a situação no rio Tejo, entre a barragem de Cedilho, em Espanha, e a barragem do Fratel, já em território português, onde nos últimos dias se formou um manto de algas com cerca de 60 hectares e vários centímetros de espessura, que deverá ser retirado nos próximos dias.

De acordo com Susana Fernandes, técnica da APA, o aparecimento destas algas no rio prende-se com a falta de chuva, os baixos caudais do Tejo e um aumento de fósforo na água, o que leva ao desenvolvimento destas plantas.

Embora não representem um risco para a saúde, as algas impedem a penetração da luz solar e deterioram a qualidade da água, pondo em risco a sobrevivência da fauna aquática.

Durante uma reunião no salão nobre da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, a 1 de abril, a propósito da visita da Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação ao Tejo, Susana Fernandes referiu que a APA “já está a acompanhar a situação”, tendo sido já identificadas as algas.

“Trata-se essencialmente de azola e lentilha de água, ambas plantas utilizadas na alimentação animal e sem toxicidade para o meio.

Estão a ser efetuados contactos com a Confederação Espanhola do Tejo, no sentido de se poder dar início à retirada desta massa algal”, adiantou a técnica da APA.

O presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, lamentou “o cenário desolador” que o rio apresenta nessa zona, realçando que “apesar das melhorias alcançadas no rio noutros pontos, esta situação mostra que ainda há muito por fazer a montante de Vila Velha de Ródão”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: