Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Dezembro 7, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Celebração da alegria pascal é tesouro cultural em Idanha

Celebração da alegria pascal é tesouro cultural em Idanha
José Lagiosa

O prolongamento da alegria pascal em Idanha-a-Nova é uma das riquezas culturais que engradecem este concelho, com celebrações singulares que aproximam populações no festejo da Ressurreição.

É o caso da Festa de São Roque, no Rosmaninhal, que se realiza anualmente na terça-feira a seguir ao Domingo de Páscoa.

Diferencia-se por trazer a Irmandade da Misericórdia e de São Roque de Lisboa em peregrinação até ao Rosmaninhal, para participar nas celebrações desta freguesia.

Nos últimos anos, o intercâmbio anual entre as duas comunidades devotas de São Roque veio revitalizar o culto no Rosmaninhal, tendo os festejos deste ano decorrido a 23 de abril.

Nas celebrações estiveram presentes o presidente da Câmara de Municipal de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, a vice-presidente da autarquia, Idalina Costa, e o presidente da Junta de Freguesia do Rosmaninhal, Joaquim Chambino, num sinal de forte apoio e participação nas tradições que fazem parte da identidade cultural do concelho.

Ainda assim, a Festa de São Roque é apenas um bom exemplo entre mais de 270 celebrações do Ciclo da Páscoa que ocorrem em todas as freguesias do concelho idanhense, durante 90 dias, desde Quarta-Feira de Cinzas (6 de março) ao Domingo de Pentecostes (9 de junho).

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova regozija-se com a genuinidade destas tradições e o brio e devoção inexcedíveis das populações e instituições serem o suporte do projeto Mistérios da Páscoa em Idanha, que está candidatado à UNESCO por abraçar boas práticas na salvaguarda e promoção do património cultural imaterial.

Comentar