Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Agosto 23, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Comemorações dos 800 Anos do Foral de Proença-a-Velha chegam ao fim, mas projetam futuro auspicioso

Comemorações dos 800 Anos do Foral de Proença-a-Velha chegam ao fim, mas projetam futuro auspicioso
José Lagiosa

As comemorações dos 800 anos do Foral de Proença-a-Velha, assinaladas durante um ano repleto de atividades culturais, culminaram com perspetivas de um futuro auspicioso no estudo e valorização desta freguesia do concelho de Idanha-a-Nova.

As comemorações do Foral de 1218, que decorreram de abril de 2018 a abril de 2019, encerraram no passado domingo, 28 de abril, com um programa que teve a presença de D. Antonino Dias, Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco, e a participação especial do Coro da Universidade Pontifícia de Salamanca, instituição que também conta 800 anos.

A Junta de Freguesia de Proença-a-Velha foi uma das grandes dinamizadoras deste ciclo de eventos, em parceria com a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e de várias instituições locais.

A presidente da Junta de Freguesia, Helena Silva, não tem dúvidas que “as comemorações abriram portas para conhecermos melhor a nossa própria história, o nosso património e cultura” e sublinha a colaboração da comunidade local “com um conjunto alargado de investigadores conceituados das áreas da cultura, historiografia, geologia, entre outras”.

No encerramento das iniciativas, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, também considerou as comemorações “muito dignas” e testemunhou a oportunidade “para aprofundar a história de Proença-a-Velha, uma localidade que tem um património material e imaterial riquíssimo”.

O autarca dá como exemplo o facto de Proença-a-Velha ter uma das Misericórdias mais antigas do país, com mais de 500 anos, mas também o casario típico, as paisagens naturais e os usos, costumes e tradições representam oportunidades para a criação de riqueza e emprego.

O passo seguinte será a publicação de uma obra que reúne os contributos recolhidos neste ciclo de colóquios, concertos e exposições. A presidente da Junta de Freguesia de Proença-a-Velha explica que “o sumo daquilo que conseguimos produzir nestas comemorações vai ser publicado num livro, no qual estarão refletidos os trabalhos desenvolvidos por toda a comissão científica e deixará portas abertas para quem quiser investigar as riquezas de Proença-a-Velha, que merecem essa atenção”

Comentar