Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Setembro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Em Nome da Beira na Pastelaria Golf em Alcains

Em Nome da Beira na Pastelaria Golf em Alcains
José Lagiosa

Dia da Língua Portuguesa, 5 de maio, domingo, às 10 horas

A Pastelaria Golf, em Alcains, recebe a primeira biblioteca de “Livros Itinerantes Em Nome da Beira”, que terá uma inaugurada informal no próximo domingo, 5 de maio, às 10 horas, Dia da Língua Portuguesa.

Trata-se de uma parceria Alma Azul com estabelecimentos de comércio tradicional de Alcains, que se vai estender por outras localidades, criando uma Rede de Leitura Integrada, que disponibiliza aos frequentadores do comércio tradicional, especialmente pastelarias e cafés (mas não só) boas propostas de Leitura, em tempo de lazer.

As publicações disponíveis são exclusivamente para Leitura no local onde está instalada uma estante de “Livros Itinerantes Em Nome da Beira”, numa oferta da Alma Azul, e em que os frequentadores dos espaços, podem encontrar livros de história local e regional, mas também ficção e poesia, segundo as suas preferências e gostos.

Nas propostas de Leitura na Pastelaria Golf, em Alcains, podem encontrar “A Paixão de ana B.”, de Maria Manuel Viana, “Os Betórias”, de Carlos Gravito, em romance, mas também, a “História de Alcains”, em dois volumes, de Florentino Vicente Beirão ou as Festividades da Páscoa Beirã, de Maria Antonieta Garcia e 19 livros de António Salvado, publicados na Obra I e Obra II, mas também uma edição de 2009, das Escolas de 1.º Ciclo do Agrupamento José Sanches de Alcains: “Poesia?… Também Sei Fazer”, entre outras monografias (de Castelo Branco e Escalos de Cima) e Biografias.

Além de livros, na Pastelaria Golf também poderá Ler e conhecer os números da revista Alcains 2000 (4 números) e alguns exemplares da Alma Azul – Revista de Artes e Ideias.

Promover a Leitura de livros junto de leitores que habitualmente só leem jornais diários e desportivos, mas também dar a conhecer autores e parte da História da Beira, através de estudos e monografias, é o propósito desta iniciativa do projeto “Em Nome da Beira”, que a Alma Azul iniciou em 2009, em Castelo Branco, no Cybercentro, tendo como produto nuclear nesse ano a Oliveira.

Comentar