Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Novembro 15, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Exercício Fénix 2019 em Idanha demonstrou resposta pronta do Exército

Exercício Fénix 2019 em Idanha demonstrou resposta pronta do Exército
José Lagiosa

O exercício Fénix 2019, que decorreu de 14 a 17 de abril em Idanha-a-Nova, demonstrou prontidão na resposta do Apoio Militar de Emergência do Exército, caso existisse uma rotura parcial da Barragem Marechal Carmona, em Idanha-a-Nova.

Esta foi a conclusão apresentada em jeito de balanço, no passado dia 16 no Centro Cultural Raiano (CCR), pelas diferentes entidades envolvidas no Exercício Fénix 2019.

Promovido pelo Exército, o exercício visou treinar a capacidade de resposta das diferentes valências do Apoio Militar de Emergência (AME) do Exército às solicitações de apoio por parte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, decorrentes da ativação do Plano Distrital de Emergência de Castelo Branco, em consequência de uma hipotética rotura da Barragem Marechal Carmona.

Na sessão de encerramento do Exercício, que contou com a presença da secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, afirmou que foi com muito interesse que um exercício como este – que tem por objetivo a salvaguarda de pessoas e bens – foi acol

O exercício Fénix 2019, que decorreu de 14 a 17 de abril em Idanha-a-Nova, demonstrou prontidão na resposta do Apoio Militar de Emergência do Exército, caso existisse uma rotura parcial da Barragem Marechal Carmona, em Idanha-a-Nova.

Esta foi a conclusão apresentada em jeito de balanço, no passado dia 16 no Centro Cultural Raiano (CCR), pelas diferentes entidades envolvidas no Exercício Fénix 2019.

Promovido pelo Exército, o exercício visou treinar a capacidade de resposta das diferentes valências do Apoio Militar de Emergência (AME) do Exército às solicitações de apoio por parte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, decorrentes da ativação do Plano Distrital de Emergência de Castelo Branco, em consequência de uma hipotética rotura da Barragem Marechal Carmona.

Na sessão de encerramento do Exercício, que contou com a presença da secretária de Estado da Defesa Nacional, Ana Santos Pinto, o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, afirmou que foi com muito interesse que um exercício como este – que tem por objetivo a salvaguarda de pessoas e bens – foi acolhido pelo Município de Idanha-a-Nova, que investe significativamente nesta área, de forma preventiva.

Neste contexto, o autarca reforçou o desafio lançado ao Exército Português no sentido de se testar a capacidade de resposta no caso de ocorrer um acidente na central nuclear de Almaraz, em Espanha.

No CCR, a Secretária de Estado Ana Santos Pinto destacou o papel do Exército e do Apoio Militar de Emergência, garantindo que os militares estão preparados para intervir com prontidão sempre que se verifique essa necessidade.

Seguiu-se posteriormente uma visita ao Posto Médico Avançado, junto aos Paços do Concelho, aos Postos de Comando da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e da Unidade de Apoio Militar de Emergência, e aos diversos módulos de intervenção, instalados no recinto da ermida da Senhora do Almortão, onde o Coronel de Infantaria Mário Álvares, comandante do Regimento de Apoio Militar de Emergência, manifestou plena satisfação com os resultados obtidos, apesar da gestão complexa das várias estruturas modulares do Exército que se encontram dispersas pelo país.

Também presente esteve o presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil, João Lobo, que destacou a articulação e esforço de todos os agentes que intervieram neste importante exercício, o qual permitiu testar com sucesso o Plano Distrital de Emergência, aprovado em novembro de 2018 pela Comissão que preside.

Nesta que foi a segunda edição do Exercício Fénix estiveram envolvidos quase 300 militares do Exército e mais de 100 operacionais dos diversos agentes de Proteção Civil.

ido pelo Município de Idanha-a-Nova, que investe significativamente nesta área, de forma preventiva.

Neste contexto, o autarca reforçou o desafio lançado ao Exército Português no sentido de se testar a capacidade de resposta no caso de ocorrer um acidente na central nuclear de Almaraz, em Espanha.

No CCR, a Secretária de Estado Ana Santos Pinto destacou o papel do Exército e do Apoio Militar de Emergência, garantindo que os militares estão preparados para intervir com prontidão sempre que se verifique essa necessidade.

Seguiu-se posteriormente uma visita ao Posto Médico Avançado, junto aos Paços do Concelho, aos Postos de Comando da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e da Unidade de Apoio Militar de Emergência, e aos diversos módulos de intervenção, instalados no recinto da ermida da Senhora do Almortão, onde o Coronel de Infantaria Mário Álvares, comandante do Regimento de Apoio Militar de Emergência, manifestou plena satisfação com os resultados obtidos, apesar da gestão complexa das várias estruturas modulares do Exército que se encontram dispersas pelo país.

Também presente esteve o presidente da Comissão Distrital de Proteção Civil, João Lobo, que destacou a articulação e esforço de todos os agentes que intervieram neste importante exercício, o qual permitiu testar com sucesso o Plano Distrital de Emergência, aprovado em novembro de 2018 pela Comissão que preside.

Nesta que foi a segunda edição do Exercício Fénix estiveram envolvidos quase 300 militares do Exército e mais de 100 operacionais dos diversos agentes de Proteção Civil.

Comentar