Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Agosto 22, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Festival de Música do Pinhal apostou na descentralização cultural em Oleiros

Festival de Música do Pinhal apostou na descentralização cultural em Oleiros
José Lagiosa

A primeira edição do Festival de Música do Pinhal (FMP), arrancou a 27 de abril em Oleiros e percorreu o concelho numa lógica de descentralização cultural.

Seis concertos, um workshop e uma Master Class fizeram parte destes três fins de semana de festival.

Desde instrumentos de corda, a instrumentos de sopro e de percussão, o FMP terminou no passado sábado com a voz do Coro Misto da Beira Interior, vestido de acordo com a época Renascentista e acompanhado por instrumentos, como Flauta Doce, Viola da Gamba e Alaúde.

Os concertos passaram pela Igreja Matriz de Oleiros, Sobral, Estreito, Cambas e Orvalho, tendo sido verdadeiras oportunidades culturais de excelência, num esforço de sensibilização de públicos para diferentes sonoridades.

Do programa, fizeram ainda parte uma Master Class de Trompete lecionada pelo trompetista Filipe Coelho e um workshop de percussão dirigido pelo Maestro Luís Cipriano, que juntou 76 alunos oleirenses do 2º ciclo de ensino.

Esta vertente pedagógica vem então juntar-se às iniciativas do Município, no sentido de proporcionar o acesso ao ensino de Música.

De realçar a parceria do Município com a Associação Cultural da Beira Interior, que permitiu reunir em Oleiros, não só músicos da Beira Baixa, mas também a presença e direção do Festival a cargo do consagrado Maestro Luís Cipriano, tendo dirigido orquestras e coros em mais de 27 países.

Recorde-se que o Festival de Música do Pinhal integra o projeto intermunicipal Beira Baixa Cultural, promovido pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa e Municípios constituintes, sendo cofinanciado pelo Fundo de Desenvolvimento Europeu / Portugal 2020.

Comentar