Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Julho 17, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

16ª Edição do Concurso Regional Poliempreende já tem vencedores

16ª Edição do Concurso Regional Poliempreende já tem vencedores
José Lagiosa

Foram 14 os projetos submetidos ao Concurso Regional Poliempreende do IPCB, apresentados e idealizados pelos cerca de 40 alunos e docentes das Escolas Superiores do IPCB que, com criatividade e inovação desenvolveram a ideia, planificando a ação até à criação do seu próprio negócio, analisando e decidindo, em todas as fases do projeto, sobre os diversos tipos de apoio.

O júri, constituído por Nuno Caseiro, representante do Instituto Politécnico de Castelo Branco, Duarte Rodrigues, Gestor de Convénios Universitários do Banco Santander Totta, Hélder Henriques, secretário executivo da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB) e por Pedro Agapito, da Pedro Agapito Seguros, analisou os 14 projetos submetidos a concurso e, numa tarde bastante extensa e produtiva, selecionou os 3 projetos vencedores.

O projeto iNavAR conquistou o 1º prémio, no valor de 2.000,00€. Este projeto consiste em implementar um sistema de navegação autónomo que permita a um utilizador receber instruções e indicações (quer visuais, quer auditivas) relativas ao caminho que deve percorrer dentro de um edifício.

A equipa é constituída pelo aluno Sebastião Rocha e pelo docente Paulo Gonçalves, ambos da Escola Superior de Tecnologia do IPCB.

Este prémio é atribuído pelo Banco Santander Totta.

No segundo lugar ficou o projeto MOVICAP, apresentado por Alexandra Carriço, Daniela Silveira e Maria Perdigão, alunas da Escola Superior Lopes Dias do IPCB. Este projeto consiste num apoio para a realização de um exame radiológico da rótula e conta com um prémio de 1.500,00€ atribuído pela Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa, para se implementar.

O terceiro lugar foi entregue ao Projeto Med-FR.

A equipa, constituída pelas alunas da Escola Superior de Saúde Dr. Lopes Dias Ana Mendes, Cátia Teixeira, Isabel Ferreira e Mirian Lopes, apresentaram este projeto que consiste no desenvolvimento de um sensor para medição do INR (O INR é um índice padronizado e adotado em todo o mundo por recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para unificar as análises do tempo de protrombina, teste que aponta a tendência de coagulação do sangue de um paciente).

Este prémio, atribuído pela Pedro Agapito Seguros tem um valor de 1000€.

Os prémios são disponibilizados em duas frações: a primeira, correspondendo a 50% do seu montante global, será entregue no ano da realização do concurso; os restantes 50% serão entregues com a apresentação da cópia da declaração de início de atividade, ou uma cópia de um documento comprovativo da transferência de produto/tecnologia ou do desenvolvimento do produto ou serviço, até ao fim do segundo ano após o ano da realização do concurso, comprovando a implementação empresarial do projeto.

O projeto iNavAR, classificado em 1.º lugar, irá agora representar o IPCB na segunda e última fase do Concurso Nacional, que irá decorrer no Instituto Politécnico de Tomar, de 9 a 13 de setembro e na qual estarão presentes os vencedores regionais de cada um dos Institutos Politécnicos do País e Escolas Superiores Não Integradas.

Comentar