Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Agosto 18, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Coliseu Porto Ageas e Orquestra Metropolitana de Lisboa celebram 500 anos da Circum-navegação de Magalhães

Coliseu Porto Ageas e Orquestra Metropolitana de Lisboa celebram 500 anos da Circum-navegação de Magalhães
José Lagiosa
Pub

O Coliseu Porto Ageas traz ao Norte a Orquestra Metropolitana de Lisboa, para levar os públicos numa epopeia musical, em celebração dos 500 anos da primeira volta ao mundo, iniciada por Fernão de Magalhães em setembro de 1519.

“Circum-navegações” marca o início da temporada do Coliseu, a 28 de setembro, e tem como derradeiro destino o Continente Americano.

Não aquele que Fernão de Magalhães viu no século XVI, mas sim a Nova Iorque de 1892, para onde emigrou o compositor Antonín Dvořák, e cuja viagem o inspirou a criar a “Sinfonia do Novo Mundo”.

Um hino à descoberta de novos mundos e culturas.

Antes, escutar-se-á o génio do compositor espanhol Joaquín Rodrigo.

Nascido em 1901, ficou praticamente cego com apenas 4 anos.

O compositor diria mais tarde, sem amargura, que foi essa tragédia pessoal que o levou a seguir uma carreira musical.

O ponto alto dessa carreira é o “Concerto de Aranjuez”, um das mais populares obras da música clássica em todo o mundo, inspirada num passeio idílico de Rodrigo pelos jardins do Palácio Real de Aranjuez.

Na guitarra estará o solista portuense João Diogo Leitão, vencedor do Prémio Jovens Músicos

Também será interpretada uma das suas últimas criações, “Palillos y panderetas”, onde baquetas e pandeiretas nos transportam até às margens do rio Manzanares, que atravessa Madrid. 

Foi precisamente de território espanhol que Fernão de Magalhães partiu, a 20 de setembro de 1519, para uma viagem marítima que acabaria por provar que a Terra é redonda.

Acompanhado por 260 homens e uma frota de cinco navios, morreria em 1521 em combate nas Filipinas, sem nunca saber que a sua Odisseia modificou para sempre o conhecimento científico e cultural do nosso planeta.

É esse feito histórico e científico que se celebra a 28 de setembro, com o Maestro Pedro Amaral ao leme de mais um grande concerto no Coliseu.

Programa:

J. Rodrigo Palillos y pandeiretas

J. Rodrigo Concerto de Aranjuez

A. Dvořák Sinfonia N.º 9, Op. 95, Do Novo Mundo

Solista: João Diogo Leitão 

Maestro: Pedro Amaral

Bilhetes entre os 17,50€ e os 25€, à venda no Coliseu, Ticketline e locais habituais.

Descontos:

Amigos Coliseu – 20%

<12 e >65 anos – 10%

Estudantes de música – 10%

+info: https://www.coliseu.pt/evento/20190928-circum-navegacoes/   



Comentar