Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
       

BeiraNews | Outubro 19, 2019

Ir para o Topo

Topo

Sem Comentários

Mais de 100 mil visitaram a XXIII Feira Raiana

Mais de 100 mil visitaram a XXIII Feira Raiana
José Lagiosa

Idanha-a-Nova foi o palco da 23ª edição da Feira Raiana, a principal feira de cooperação transfronteiriça da Península Ibérica.

Organizada em parceria pelos municípios de Idanha-a-Nova e de Moraleja (Espanha) e pelo CMCD – Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento, a Feira Raiana 2019 constituiu, novamente, uma grande mostra dos setores agrícola, animal, agroalimentar, florestal, turístico e cultural.

A programação da XXIII Feira Raiana contou com a integração do Fórum Internacional Territórios Relevantes para Sistemas Alimentares Sustentáveis (FISAS), um espaço plural que, ao longo de 5 dias, acolheu o Fórum Mundial de Inovação Rural, o Seminário Internacional “Sistemas Importantes do Património Agrícola Mundial”, o 1º Congresso Internacional das Bio-Regiões e a Oficina “Políticas Públicas Locais para a Sustentabilidade Alimentar”, resultantes em intercâmbios de conhecimento, visitas de campo e partilha de boas práticas.

A Feira Raiana e o FISAS foram visitados por participantes de 17 países e 4 continentes, bem como pelas mais distintas individualidades mundiais ligadas à alimentação, agricultura e sustentabilidade, como o Diretor-Geral da FAO – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, José Graziano da Silva, o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural de Portugal, Luís Capoulas Santos, e Ministros da Agricultura e representantes de Ministros da CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, entre os quais o secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural de Portugal, Miguel Freitas.

A Feira Raiana associou a habitual temática “Produtos da Terra”, ao facto de este ser o primeiro município português a integrar a Rede Internacional de Bio-Regiões.

“Este é o melhor cenário para a promoção dos territórios, dos produtos e dos serviços inovadores da Região, numa altura em que temas como a sustentabilidade, a valorização dos produtos endógenos de qualidade DOP, biológicos, biodinâmicos e naturais estão na ordem do dia”, afirmou Armindo Jacinto.

Para o presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto, “Foram 5 dias muito produtivos para o Município. Recebemos mais de 100 mil visitantes, entre idanhenses, turistas e governantes dos 4 cantos do Mundo. As nossas unidades hoteleiras e de restauração tiveram elevadas taxas de ocupação, o que contribui para a dinamização da economia local”.

Como habitualmente, a Feira Raiana contou com inúmeros espetáculos musicais, corridas de toiros, largadas, gastronomia e muita animação.

Muita animação nomeadamente a nível de espetáculos musicais

Assim, Idanha-a-Nova, Cidade Criativa da Música da UNESCO, recebeu, entre muitos outros, os espetáculos de Xutos & Pontapés, Miguel Araújo, UHF, Aurea e Ana Lains, e assistiu à estreia do espetáculo “Idanha.Rock”, pela Open Orchestra, assim como ao 1º Encontro Ibérico para a Música na Infância, produzido pela Orquestra Sem Fronteiras.

Destaque ainda para o lançamento da iniciativa “i-danha Food Chef”, e para o I Concurso de Modelo e Andamentos de Idanha-a-Nova, em parceria com a ACCLBI – Associação de Criadores de Cavalos Lusitanos da Beira Interior.

De 17 a 21 de julho, Idanha-a-Nova foi o centro de todas as atenções e assumiu-se numa posição de destaque na construção de um mundo mais sustentável.

O balanço, de facto, não podia ser mais positivo.

Comentar